Recessão reduz em 41% as visitas ao Feirão da Casa Própria de Porto Alegre

Caíram 41% a frequência e 14% as vendas da 10ª edição do Feirão da Casa Própria de Porto Alegre, encerrado neste domingo, tudo comparado com a edição do ano passado. 

São informações da Caixa Federal, que procurou explicações irreais para o caso, sem reconhecer os efeitos da dura recessão deste asno. 

Em valores, a movimentação atingiu R$ 1,22 bilhão. Os expositores consultados pela reportagem da Rádio Gaúcha creditam a baixa procura à crise econômica e restrições nos financiamentos anunciadas pela Caixa. 


De acordo com o superintendente, a redução no número de visitantes se deve à mudança de perfil do público. Há alguns anos, o Feirão era um local de passeio. Agora, as famílias vão ao evento com a intenção de fechar negócios. 

2 comentários:

Anônimo disse...

BEM, COM AS NOVA REGRAS:
- EM CASO DE SEPARAÇÃO IMÓVEL FICA COM A MULHER SEMPRE. (INDEPENDENTE DE REGIME DE CASAMENTO)

- EM CASO DE NÃO PAGAMENTO DE PARCELA DO FINANCIAMENTO, PERDE O IMÓVEL.

- ENTÃO MEU, MELHOR FAZER COM ANTIGAMENTE > COMPRAR TERRENO E CONSTRUIR AOS POUCOS.

- A MAIORIA DAS PESSOAS EM TORNO DE 50 ANOS, ASSALARIADAS, FIZERAM ASSIM, E HOJE TEM UM IMÓVEL SEM DEVER NATA.

Anônimo disse...

Só que vendeu mais que 2014. Alguém avisa o editor desavisado.