Artigo, Valdir Silveira - O mundo sem pátria do capital também chegou ao Vietname, inclusive ao turismo.

Ao lado, Ha Long Bay. 

Valdir Silveira *

Encerramos essa pequena reportagem de quatro matérias, todas sob o título geral "Vietname: a terra do Tio Ho",  que o jornalista Polibio Braga publica no seu blog sem quaisquer censuras. Apesar das nossas divergências políticas atuais,  Polibio Braga é um amigo da década de 60. Nossa amizade vem desde os idos de 1962, portanto são 52 anos. 

Mas, vamos ao que interessa, o Vietnam é cheio de surpresas quando se chega à Hanoi, capital do país e à Ho Chi Minh principal e mais importante província do país, a antiga Saigon onde os gringos se encastelaram e foram fragorosamente derrotados.

Os vietnamitas são um povo alegre, trabalhadores que acordam as 5 horas da manhã e já estão nas construções civis, nas lavouras de arroz; na faina diária. É com essa perseverança, com essa garra que estão reconstruindo o país.

Notamos a presença de ingleses, franceses e até americanos do norte que, aos poucos, estão retornando ao país. Por que? Porque como já me referi anteriormente, o Vietnam, embora pequeno territorialmente, é um país de potencialidades e um parceiro em diversos setores da economia. Apesar do regime, a realidade mundial da globalização não admite barreiras ideológicas; todos precisam comer, beber, vestir, se locomover. As relações comerciais é que vão criar as condições para que as nossas necessidades cotidianas sejam atendidas. Vejam que em exemplo recente a crise na Ucrânia criou condições excelentes para o mercado de aves, suínos e bovinos brasileiros. Pergunto: algum segmento do agronegócio, anticomunista, vai deixar de aproveitar essa vantagem? Não, não e não...

O mundo é movido pelo capital e este não tem pátria e, tampouco ideologia.

Após essa pequena digressão informo que o Vietnam tem um potencial turístico imenso, com belezas naturais como Halong Bay reconhecido pela UNESCO como um Patrimônio Natural da Humanidade , é absolutamente maravilhoso. São uma série de ilhas, já objetos de diversos filmes americanos.

Conhecemos  Ninh Binh, há 100 Km. de Hanói, interior de Halong Bay, está localizada no Delta do Rio Vermelho e conhecida pela diversidade de lagos, florestas, famosas relíquias históricas e culturais. Isso sem falar na antiga vila de Duong Lam. É preciso conhecer para acreditar! Como dizia o nosso velho Lupi – o Lupicinio Rodrigues- “ primeiro é preciso julgar, pra depois condenar”.

Outra curiosidade interessante é a atividade pesqueira desenvolvida no Delta do Mekong, uma grande bacia hidrográfica vietnamita, onde se produzuma espécie de tilápia, conhecida como Panga e importada pelo Brasil. A variedade de peixes e crustáceos é muito grande. A culinária vietnamita é riquíssima na exploração dos cardápios divulgando seus recursos pesqueiros. É uma culinária sadia, baseada em peixe, crustáceios e legumes regados a chá; sem álcool. A saúde, a vida agradece! Fico por aqui, se o Polibio permitir, poderei em outro posto, abordar a história recente e a história anterior das lutas do povo vietnamita e sua reunificação.

(*) Engenheiro Agrônomo, Mestre em Tecnologia de Alimentos/UFPR, Especialista em Planejamento e Desenvolvimento Regional-ILPES/CEPAL-ONU

8 comentários:

Anônimo disse...

O autor comunista que tanto frisa que os gringos foram derrotados, distorce a história. Os gringos sairam da guerra, não foram derrotados. Desistiram de manter uma guerra contra fanaticos comunistas porque isto lhes custava o olho da cara. Que papo é esse de que perderam a guerra, vai contar isto pros idiotas esquerdalhopatas que eles acreditam. Quem perde uma guerra é dominado pelo vencedor. Hoje, se sabe, os vietnamitas ganham seu sustento através do que combatiam, o capitalismo. Ainda hoje, pela manha, fui numa loja Zara e lá estava em exposição vários produtos feitos no vietname. O mundo globalizado acabou com o comunismo, porque no comunismo ninguem trabalham ninguem produz nada, todos vivem as custas do estado e o estado não tem como sustentar a multidão, por isso, vide cuba, o salário médio lá é de 30 dolares mensais. No vietname nada pode ser comparado a cuba. Reconheça engenheiro comuna, teu ideário foi pro saco há muito, pois é uma inequação: não tem quem pague as contas rsrsrsrsr

Valdir Izidoro Silveira disse...

O anônimo acima é mais um fanático direitoso que não sabe o que diz. Os vietnamitas não vivem do Estado; trabalham. Por outro lado tenta sofismar que os americanos do norte saíram da guerra suja que faziam no Vietnam; não saíram, foram derrotados por um povo de garra, que ama o seu país e não admite botinas de boinas verdes ou outros terroristas fabricados nos EUA.
Valdir Izidoro Silveira

Valdir Izidoro Silveira disse...

O comentário do anônimo; é mais uma serie de afirmações de um fanático que vive na clandestinidade e não tem a coragem de assumir sua identidade. Meu nome está exposto junto com o que penso. Dizer que os vietnamitas vivem as custas do Estado é mais uma mentira de que ignora uma realidade. O resto do que escreveu é a velha retórica surrada que não passa pela prova do fubá.

Anônimo disse...

Comunistas e Petralhas são mestres contumazes em divergir das evidências mais cabais.
Com inteira razão o anônimo das 15:31.
Que bonito seria se esse comuna fizesse as suas exposições sem contaminá-las com seu viés político distorcido e retrógrado.

Flor em ce disse...

Acabo de regressar do Vietnã, onde passei três semanas convivendo com o povo, ouvindo muitas queixas, conversando bastante.
Já ê a segunda vez, e estive comparando ambas capitais das províncias (norte e sul)
Pujança em todos os lugares.
Se a própria UNESCO não olhar, Ha Long Bay será destruída pelo homem. Já há muito lixo despejado pelos Barcos Turistas. É necessário Controle e Educação !

Flor em ce disse...

A ideologia comunista é linda, utópica, e nada pratica.
Estou na Ásia, viajando durante muitos meses, convivendo com os locais, e verificando que o que querem é Progresso, Saúde ,Educação e Oportunidades de trabalho.
Não é o que todos almejamos ?

Anônimo disse...

Anônimo das 15,31, roubastes meu texto. Parabéns. É o que eu penso. Os americanos saíram da guerra, mas não foram derrotados. O oriental é pragmático. Comunismo com mistura de capitalismo, só lá no oriente.

Valdir Izidoro Silveira disse...

Os americanos foram derrotados na guerra de guerrilha e estão sendo derrotados nocampo econômico, pela sabedoria chinesa e vietnamita; pegam seus capitais e os colocam a serviço da socialização dos meios de produção. Os gringos estão " financiando" o desenvolvimento do socialismo.