Desiludido com "falta de diálogo com a população", PV poderá deixar a administração Marco Alba, Gravataí

O PV acha que em Gravataí o prefeito Marco Alba parece ter esquecido de fazer a boa política, ou seja, dialogar com os aliados e interagir para valer com a população. Gravataí, 250 mil habitantes, orçamento de R$ 600 milhões, sede da GM, foi governado durante 16 anos pelo PT. A derrota dos petistas foi a mais emblemática do RS. 

. Acontece que o prefeito ataca com todas as armas o equilíbrio das contas públicas e paga as contas milionárias deixadas por sucessivas administrações do PT.

. Segundo o PV, governar o governo virou obsessão única.

. Caso isto prossiga, os verdes poderão desembarcar da aliança que ajudou a derrotar o PT em Gravataí. 

Na noite desta segunda-feira, campeã
de Veja na sua categoria,
cinco anos seguidos.

3 comentários:

Jose Manoel Vega Garcia disse...

Ainda bem que não esperaram a casa cair pois não dão atenção nenhuma a população enviei um e-mail faz 2 meses ao secretario da saúde e gabinete do prefeito e não se dignificaram a responder daqui a dois anos temos eleições de novo ai vai cair do cavalo tratando o eleitor desta forma.

Garivaldino Ferraz - Brasília disse...

Essa é a "política petista". Ficam algum tempo desgovernando algum ente público (município, estado, país) até deixá-lo à beira da falência. Depois, o próximo a assumir o cargo não pode administrar favoravelmente pois tem que colocar as contas em dia. Quando tudo está normalizado, os canalhas voltam criticando "a falta de diálogo com a população". O pessoal do PV só está preparando o início do retorno dos patifes de sempre ao cenário gravataiense.

Jose Manoel Vega Garcia disse...

GARIVALDINO FERRAZ se sua critica foi a mim estas equivocado como todos os que fazem politica EM BRASILIA. O que quero e poder dialogar com o poder publico de qualquer partido alias criticas o PT mas ate hoje de todos os partidos que enviei mensagem foi o único a me responder já o PMDB como sabes o MAIOR MURO DO BRASIL não responde a ninguém. abraços.