Gaúcha SLC forma joint venture com japonesa Mitsui

O grupo gaúcho SLC confirmou nesta terça-feira que vai mesmo formar uma joint venture com a japonesa Mitsui. O Cade será consultado. A primeira operação da dupla sairá ainda este ano com o plantio de 22 mil hectares de soja e algodão no oeste da Bahia. A SLC terá 50,1% das ações e fará a gestão do negócio, pelo qual será remunerada.

. Esta é a terceira joint venture formada pela SLC desde o ano passado.

. A SLC é a maior companhia agrícola de capital aberto do País. Neste ano, cultivará 310 mil hectares de soja, milho e algodão. 

4 comentários:

Anônimo disse...

Políbio,

Parabéns a SLC, um modelo a ser seguido.

JulioK


Anônimo disse...

TRABALHAR E GERAR RIQUEZA

O MST E PETRALHAS EM GERAL, DEVIAM ESTAR DE OLHO PARA APRENDER A PRODUZIR.

Não precisariam roubar nem invadir se trabalhassem e largassem a "MARVADA" tão amada pelo seu mestre o GRÃO MENSALEIRO Lula.

Anônimo disse...

Políbio, me desculpe, mas a SLC, e fichinha em vista de plantadores do Mato Grosso, aqui 300 mil hequitares e médio, Blairo Maggi, e alguns chegam a plantar 600 mil hequitares,as dimensões são outras e lógico, tem um grupo Argentino que planta quase 800 mil hequitares, e querem transformar o Mato grosso em reservas de bugres,

Anônimo disse...

Hequitares?
Quantos hectares tem um "hequitare"?