Poderes, MPE, TCE e Defensoria voltaram a discutir congelamento de despesas públicas

Os chefes de dois Poderes, Executivo e Judiciário, mais os chefes do MPE, Defensoria Pública e TCE, reuniram-se ontem para tentar avançar na discussão sobre a LDO do RS, que prevê congelamento de despesas para 2020.

A Assembleia não esteve presente.

A Assembleia aprovou a LDO enviada pelo governo gaúcho, mas liminar do TJRS derrubou o ítem sobre as despesas.

O governo recorreu ao STF e audiência de conciliação foi agendada para a semana que vem em Brasília.

3 comentários:

Unknown disse...

Esse pessoal do judiciário e assemelados, têm que entenderem que a fonte de receitas que sistenta todo o sistema, é o bolso do contribuinte, que não aguenta mais pagar impostos para sustentar tanto privilégio. Não tem mais de onde tirar dinheiro. Que os previlegiados comessem a abrir mão de alguns de seus previlegios, em benefício do povo que sustenta essa casta.

Anônimo disse...

E AS FUNDAÇÕES, QUANDO OCORRERÁ A EXTINÇÃO DE FATO? METROPLAN? tvE?

DEMISSÃO DOS CELETISTAS? QUE NÃO TEM ESTABILIDADE

O QUE O LEITE ESPERA?

Anônimo disse...

Gostaria de uma análise econômica, política, moral sobre esta notícia....de forma criativa!


https://www.youtube.com/watch?v=SP4qTbSWtsg