Opinião do leitor - Não abalem o palanque das autoridades

Sobre o escrutínio a que passaram a ser submetidos os manganos da república, o editor recomenda aprender esta lição passada pelo político mineiro Octávio Mangabeira:
- Em política tudo pode, menos abalar o palanque das autoridades.
O editor lembra esta lição da política mineira, para emoldurar o comentário que fez ontem no Youtube, no qual chama a atenção para outro ensinamento exemplar, este mais conhecido de todos os brasileiros:
- Jaboti não sobe em árvore.
É o que todos os leitores precisam saber neste momento nacional de águas turvas, sobretudo quando boa parte dos políticos e até da mídia, partem para ataques frontais ao Procurador Geral da República e ao presidente do STF, Ricardo Lewandowsky.
A quem servem esses ataques ?
Esta é a questão principal ?
O que interessa aos brasileiros é meter Lula na cadeia, depor Dilma e proscrever o PT. 
Esta é a questão principal. 
O restante todo é periférico, porque o que importa de verdade é acabar com os líderes e a organização criminosa que instalaram a corrupção sistêmica no País. 

3 comentários:

Anônimo disse...

O Poder Judiciario parcial não pacifica mas incendeia a nação...e desde quando Juiz parcial é autoridade ??? Ou acusador parcial é autoridade ???? São na verdade parte da contenda....O poder Judiciário foi criado há 400 anos para impedir a guerra civil que todas as monarquias estavam sujeitas na sucessão de poder...Se eu tenho uma propriedade que ganho a vida e um ladrão a rouba todos os dias...e o Poder judiciario não prende o ladrão ?? o que faço ?? compro uma arma e faço justiça com as proprias mãos, já que o Poder que deveria impedir isso não funciona mais....O estado tem o monopólio da violencia para deixar as pessoas trabalharem em liberdade...O mais grave do todas as coisas A partidarização da Justiça.. é a volta do estado de natureza... a violencia nas mãos dos cidadãos.. é o que vamos viver,,,

Anônimo disse...

Padilha é alvo de “inquérito oculto” no STF;

Supremo encontrou um inquérito (nº 2741) aberto contra o então deputado e atual ministro da Casa Civil do governo interino Eliseu Padilha e outros deputados federais e estaduais, sobre supostas fraudes em licitação; segundo o colunista Claudio Humberto, do Diário do Poder, o inquérito que tornou Padilha investigado por “indícios de crimes” foi solicitado pelo Procurador-Geral da República e está na Superintendência de Polícia Federal do Rio Grande do Sul; o MPF também pediu o bloqueio de bens de Padilha e devolução de R$ 300 mil em uma ação de improbidade administrativa

PELA TEORIA DO EDITOR SE A AUTORIDADE FOR DO PT OU ESQUERDA TÁ LIBERADO ABALAR O PALANQUE, ou seja, dois pesos e duas mendidas. Alguém esperava alguma coisa diferente de um elemento fachista?

Anônimo disse...

Supremo Tribunal Bolibvariano- DIA 31 DE JULHO NA MEGA, ULTRA, SUPER, BIG MANIFESTAÇÃO , TEMOS QUE PEDIR IMPEACHMENT , SAIDA DO JANOT ENGAVETADOR DO PT E TAMBEM DO SUPREMO LAMBE BOTAS DOS CHEFOES DILMANTA E LULADRAOO