Análise - Geração de emprego formal deve melhorar sensivelmente nos próximos meses

O diretor de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco, Octavio de Barros, passou há pouco para o editor a análise que aponta a percepção de que os indicadores de atividade vêm apontando uma estabilização, o que permite supor que uma das consequências positivas dessa estabilização mais rápida é uma melhora proporcional no mercado de trabalho. 

Em análise sobre o caso, Octavio de Barros espera que, ao longo dos próximos meses, os dados de criação de emprego no setor formal surpreendam de forma positiva o mercado, com migração do saldo do Caged para algo entre -50 mil e -100 mil.

Diz análise do banco:

- Assim, antevemos uma melhora das condições do mercado de trabalho ao longo dos próximos meses, com diminuição sensível da destruição de vagas formais, e com uma novidade importante, de melhora para o equilíbrio macroeconômico advinda do ajuste para baixo do fator preço (salários), que deve contribuir para a desinflação nos próximos meses.

Um comentário:

Anônimo disse...

Esse camarada veio de que planeta? De onde ele tirou isso? Todos os números indicam que não é possível fazer qualquer previsão com um mínimo de seriedade.

Eita achismo!!!