Análise, Daltro Soldateli - Por que os trabalhadores brasileiros e aposentados contribuintes do imposto de renda estão ficando cada vez mais empobrecidos?

Na história do imposto de renda da pessoa física no Brasil dois momentos são bem definidos. Antes de 1996 e depois de 1º de janeiro de 1996. No primeiro momento, período anterior a 1996 a tabela do imposto de renda da pessoa física era indexada pela inflação ocorrida no ano anterior.

Com a lei nº 8383 de 30 de dezembro de 1991 que instituiu a Unidade Fiscal de Referência (UFIR) a tabela do imposto de renda passou a ser estabelecida em UFIR a partir de janeiro de 1992.

CLIQUE AQUI para ler todo o estudo.

20 comentários:

Mordaz disse...

Inevitável para quem quer o Estado Máximo. De algum lugar tem que sair os recursos para pagar todos os programas sociais. Político só sabe fazer é criar mais despesas para o povo pagar.

Anônimo disse...

Antigamente, funcionário público fallava: "não é a gente que ganha muito, vocês que ganham pouco". Em outras palavras, seu patrão filho... que não te paga bem, te explora.
A realidade está à vista de todos. Existe uma sub-sociedade formada por políticos, funcionalismo, sindicatos, polícias, militares e empresas associadas, que sugam toda a riqueza do pais. Nos somos os escravinhos que trabalhamos para pagar impostos e sustentar as mordomias dessa gente. Sobra o suficiente para não morrer de fome e, para uma boa parcela da população, nem isso.

Anônimo disse...

Quanto vc mais trabalha, mais vc paga, é um escárnio esse IR sem correção da Tabela.

Décio Alfredo Rockenbach disse...

Parabéns pela publicação da matéria do Imposto de Renda, muitos brasileiros que estão fazendo o Ajuste Anual do IR, não se deram conta, do quanto, a conta está sendo paga com o salário dos assalariados e dos benefícios previdenciários de quem está aposentado. Florianópolis SC - decioalfredorockenbach@gmail.com

Anônimo disse...

parabens pela lucidez: a forma do governo amealhar mais recursos dos contribuintes eh esta mesmo! criar inflacao sem corrigir aliquotas de quem paga o IRPF, de modo q em breve estaremos todos pagando 27,5 % ou mais!

Anônimo disse...

Parabéns pela excelente matéria sobre o Imposto de Renda
Muito esclarecedora.

Vera Lídia Schnegule disse...

O desalinhamento da correção da tabela do imposto de renda da pessoa física pela inflação ocorrida tem trazido grande prejuizo a classe trabalhadora e aos aposentados. Em 2016 a tabela não foi corrigida desta maneira a cada mês o governo arrecada mais e no ajuste anual de 2017 a
receita aumentará e as melhorias para quem contribui não aparece pois são obrigados arcar com uma série de gastos adicionais em sáude, segurança e educação. Todos tem que pagar imposto mas ele deve ser justo.

Anônimo disse...

mas quem disse que a situação em 1996 seria a socialmente mais justa?
a média salarial brasileira é mais ou menos 1,9 mil reais, próximo da faixa de isenção.
ou seja, quem ganha acima da média paga imposto de renda, o que é socialmente justo.
o injusto é a forma de gastar, que concentra renda ao invés de distribuir.

Neusa disse...

Excelente matéria.

Maria Helena Bueno Gargioni disse...

Parabéns pelo texto sobre o Imposto de Renda, espero que os brasileiros se dêem conta, lendo esta formidável matéria tão esclarecedora sobre as nossas perdas, onde afetam nossas aposentadorias ficando cada vez mais minguada.

Elisa disse...

A matéria publicada esclarece que os trabalhadores e aposentados estão sendo descapitalizados em função da política de correção da tabela de imposto de renda da pessoa física adotada pelo governo após a desindexação da tabela a partir de 1996 pela inflação ocorrida no ano anterior.
Os trabalhadores e aposentados precisam tomar conhecimento desta matéria e lutar pelos seus interesses.

Lauro Oliveira da Silva disse...

É um absurdo o que se paga de Imposto de Renda, quero unir esforços para sensibilizar os governantes.

Sônia Regina Silveira da Silva disse...


Adorei o texto da coluna do Políbrio Braga, está na hora de mexer a tabela do Imposto de Renda.

Elias da Silva Jesus disse...

É cruel o que estão fazendo com o povo. Ter que trabalhar 5 meses só para pagar impostos.

Rejane Acosto Salgueiro disse...


Trabalhamos como escravos do governo para pagar Imposto Renda. Basta.

Benta Bueno Bueno disse...


Quando vamos pagar menos Imposto Imposto de Renda, já está na hora dos políticos olharem por nós, quando vão mexer na tabela, texto maravilho.

Anônimo disse...

os revoltadinhos com a quantidade de impostos que pagamos devem PRIMEIRO dizer de onde vai cortar para DEPOIS pedir menos impostos.
ou continuem chorando, porque os impostos não vão cair.

Ronaldo de Rosso disse...

Excelente trabalho, Daltro.
Bastante lucidez, ótimo embasamento e bastante esclarecedor.
Parabéns.

Edmundo Escrivao Filho disse...

Caro amigo Daltro,

Parabéns pela sua reflexão e obrigado pela sua contribuição.

Grande Abraço. Edmundo Escrivão Filho.

Carlos Luiz Gandin disse...

Parabéns Daltro, pela perspicácia na análise do assunto.
Percebe-se que, com os progressivos aumentos do IR, estamos ficando cada vez mais pobres, para sustentar um governo que gasta mal, muito mal.
Abraços