Juiz Sérgio Moro manda libertar nove dos presos da Opertação Dona Xepa

O juiz federal Sergio Moro mandou neste sábado soltar nove investigados presos temporariamente na Operação Xepa, a 26ª fase da Lava Jato. Todos haviam sido presos na terça-feira pelo prazo de cinco dias. Moro optou por não estender a prisão, mas proibiu os nove de deixar o país. A operação deflagrada esta semana teve como alvo principal a empreiteira Odebrecht - e se deu em decorrência de dados obtidos a partir da 23ª fase, a Operação Acarajé.


A investigação revelou que a empreiteira tinha funcionários especialmente dedicados ao setor de contabilidade paralela, chamado de "Setor de Operações Estruturadas", que distribuiu, pelo menos, 66 milhões de reais em propina entre mais de 20 pessoas, entre eles o marqueteiro do PT, João Santana, e a mulher dele, Mônica Moura. "Ficou claro que a empresa Odebrecth realmente tinha um setor que organizava e contabilizava, com sua hierarquia e alçadas, o pagamento de propinas. Além disso, verificamos que boa parte dessas propinas era paga em dinheiro no Brasil com o sistema de compensação com contas no exterior", afirmou Carlos Fernando dos Santos Lima, procurador Ministério Público Federal.

8 comentários:

Anônimo disse...

Parece que já deram uma enquadrada básica no Dr. Moro!!! A tática dos defensores dos ladrões do Erário parece que está funcionando!!! A tendência é de amolecimento geral e irrestrito...e segue o baile da corrupção!!!

Anônimo disse...

Delegado aecista da Lava Jato quer censurar perfil do facebook

26/03/2016

Jornal GGN - Igor Romário de Paula, delegado da Polícia Federal e um dos chefes da Operação Lava Jato, processou o Google e o Facebook para que eles tirem do ar as críticas feitas devido ao seu posicionamento nas eleições de 2014, quando apoiou o candidato do PSDB, Aécio Neves. Igor também quer que os sites revelem os autores das críticas.

Em 2014, o jornal O Estado de S. Paulo noticiou que ele costumava pedir votos ao candidato tucano em páginas privadas de redes sociais. Após a reportagem, surgiram um blog e dois perfis que criticavam a postura do delegado. Segundo o advogado de Igor Romário de Paula, as mensagens veiculadas nas páginas extrapolam o direito de liberdade de expressão, já que elas maculam a honra do delegado federal. Os advogados do Facebook ficaram surpresos com o pedido de Igor, e recusaram-se a atendê-lo.

Do Uol

Chefe da Lava Jato que apoiou Aécio quer barrar perfil crítico no Facebook

O delegado federal Igor Romário de Paula, um dos chefes da Operação Lava Jato, está processando o site de busca Google e a plataforma Facebook para que eles revelem os autores e tirem do ar críticas que lhe estão sendo feitas em um blog e em uma página da rede social em virtude de seu posicionamento político nas eleições de 2014, quando apoiou o candidato Aécio Neves (PSDB) e fez críticas jocosas ao PT e sua então candidata presidencial, Dilma Rousseff (PT) na internet. De Paula, porém, perdeu a ação judicial em primeira e segunda instância. Ainda cabe recurso.

Tudo começou quando o delegado federal teve seu nome ligado a uma polêmica eleitoral no ano de 2014. É que, conforme então revelou o jornal "O Estado de S.Paulo", ele costumava pedir votos ao então candidato Aécio Neves, em páginas de redes sociais fechadas ao público geral. Além disso, participava de uma comunidade cujo símbolo era uma caricatura da presidente Dilma Rousseff (PT), com dois grandes dentes para fora da boca e coberta por uma faixa vermelha na qual estava escrito "Fora PT!"....

Pedro Almeida disse...

http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2016/03/eros-grau-defende-legalidade-do-impeachment-de-dilma.html

AHT disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
AHT disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Abram alas que o Mollusco vai chegar!

AHT disse...

Acróstico: A DIARRÉIA BRASILEIRA


A nação não lavava as mãos antes das refeições e a

Dilma chegou pelas mãos não lavadas do Lula.
Imediatamente ela se pôs a preparar o lauto almoço:
Arroz com peixe panga de viveiros do Rio Tietê,
Rúcula in natura, chuchu, alface e berinjela cosida.
Rambutan, fruta oriunda da Malásia, como sobremesa.
É demais, viva a Dilma! Festejou o povaréu convidado.
Ignóbil, Lula resmungou, “Se ela aparecer mais do que eu...”
A dúvida surgiu e o desenrolar desse lauto almoço...

Biritas, cervejas, ideias de aperfeiçoamento do Mensalão,
Rumores sobre “esquemas” em andamento na Petrobras,
A Dilma pediu mais detalhes para o Lula (e ele, “ P....”).
Semanas passaram e foi tudo engatilhado, aperfeiçoado.
Inventaram novos mecanismos de camuflagens contábeis,
Licitações arranjadas entre empreiteiras, comissões
Estipuladas, a “máquina azeitada” e dinheiro efluiu
Inundando contas no Exterior e no Brasil. Mancomunados...
Rapidamente a Petrobras ruiu, a LAVA JATO surgiu e
A Dilma o Lula estão prestes a serem .....ados.


AHT
26/03/2016 (sábado de aleluia, Dia de Malhação do Judas

Anônimo disse...

Agora que as investigações chegaram nos golpistas com mais de 300 politicos envolvidos o modus operandi da prisão para delatar não se aplica.
Atitudes de um juiz que tem lado politico sim.