PT gaúcho quer tirar, hoje, Carta de Porto Alegre, criticando aliança com PMDB e ajuste dfe Levy

O PT gaúcho reúne neste sábado seu diretório para debater as conclusdõers do 5o Congresso Nacional realizado em Salvador,cujas deliberações finais foram francamente conciliadoras.

Os petistas gaúchos querrem tirar a Carta de Porto Alegre, em tom crítico à aliança com o PMDB e ao ajuste fiscal.

4 comentários:

Anônimo disse...

AINDA VAMOS DESCOBRIR QUE A MILITANCIA DO PT NUNCA PASSOU DE POUCAS DEZENAS.

AS PASSEATAS DO PT PROVALVEMENTE TAMBÉM ERAM TODAS PAGAS. INFLARAM ATÉ MILITANTES, REALMENTE ESSE PESSOAL SÓ MERECE UMA COISA > CADEIA.

EMPREGARAM PESSOAS NO BRASIL TODO PARA QUE ESTES LHES PAGASSEM A "CONTRIBUIÇÃO" DO PARTIDO.

Anônimo disse...

LEVE AGORA QUE SAIU DO HOSPITAL DEVE DEIXAR O GOVERNO.

Anônimo disse...

TCE envia conta do tucano Azeredo à câmara 23 anos depois para serem aprovadas ou não:


Tem coisas que só acontece com o PSDB. Como por exemplo passar a mão na cabeça daqueles políticos do partido que praticam e praticaram atos de corrupção. Se o TCE levou 23 anos para analisar as contas de Eduardo Azeredo, quantos anos levará para que se cumpra a sentença de 22 anos de condenação de Eduardo Azeredo no mensalão tucano?

O jornal mineiro Hoje em dia, publicou na edição desse sábado que, vinte e três anos após o fim de seu mandato na Prefeitura de Belo Horizonte, somente agora chegam à Câmara da capital as contas de gestão do ex-prefeito tucano Eduardo Azeredo (1990/1992) para serem aprovadas ou não. A maioria dos atuais 41 vereadores não tinha mandato à época, mesmo assim terão que dar o veredicto. O relatório da prestação de contas foi enviado, nesta semana, pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), órgão responsável pelo parecer técnico de contas de prefeitos, secretários e governador.

A matéria poderá entrar na pauta extra da semana que vem. Embora seja período de recesso (30 dias), o presidente da Casa, Wellington Magalhães (PTN), convocou sessões extraordinárias para toda a semana que vem, ou até serem votados os projetos em pauta. Pelo atraso no envio das contas, os vereadores deverão só seguir o parecer do TCE, que opinou pela aprovação, mas não explica as razões do "esquecimento".

O Tribunal de Contas ou a Câmara nunca reprovaram as contas de prefeito de BH. O que causou espécie é o tempo entre o fim do mandato e a chegada das contas. Depois de Azeredo, já foram prefeitos Patrus Ananias (1993-1996), Célio de Castro (1997-2001), Fernando Pimentel (2001-2008) e Márcio Lacerda (desde 2009).

Depois que foi prefeito, o tucano Eduardo Azeredo já foi governador (1995-1998) e teve as contas aprovadas, senador por oito anos e deputado federal. Teve suas contas de campanha para a reeleição, quando foi derrotado por Itamar Franco, aprovadas pela Justiça Eleitoral, mas até hoje é réu no processo conhecido por mensalão do PSDB que o acusa de envolvimento com uso de recursos de estatais para a campanha em 1998. Ele contesta sua participação no esquema.

Xi..Xii...esse é o velho PSDB de guerra deixa prescrever tudinho, a condenação do criadouro do Mensalão está indo pro brejo, ou seja, alguém sentou em cima do processo, assim como sentaram em cima das contas do mesmo politico lá nas MG, do PSDB de aécio.





Anônimo disse...

Que bom que os petralhas desejam o racha com o PMDB, porque aí esses bolivarianos iriam ainda mais rápido para a sarjeta!