Primeiro general da ativa protesta contra relatório da Comissão Nacional da Verdade

CLIQUE AQUI para ler posição do Clube Militar. Ele anunciou que nesta
sexta divulgará lista com os nomes de 120 militares e policiais abatidos
no enfrentamento com os comunistas. 

O general de Exército da ativa, Sérgio Etchegoyen, chefe do Departamento Geral do Pessoal, assina nota, em conjunto com a sua família, repudiando o relatório divulgado nessa quarta-feira, 10, pela Comissão Nacional da Verdade e classificando seu trabalho como "leviano". No documento, obtido com exclusividade pelo Grupo Estado, a Comissão responsabilizou o pai do atual chefe do DGP, o general Leo Guedes Etchegoyen, e outros 376 civis e militares, por violações de diretos humanos durante o governo militar, sem apontar os fatos que teriam levado às acusações.

. Leo Etchegoyen é gaúcho e foi secretário de Segurança Pública em 1964 e 1965, no governo Meneghetti, durante o governo Castelo Branco. 

. "Ao apresentar seu nome, acompanhado de apenas três das muitas funções que desempenhou a serviço do Brasil, sem qualquer vinculação a fatos ou vítimas, os integrantes da CNV deixaram clara a natureza leviana de suas investigações e explicitaram o propósito de seu trabalho, qual seja o de puramente denegrir", diz a nota. "Ao investirem contra um cidadão já falecido, sem qualquer possibilidade de defesa, instituíram a covardia como norma e a perversidade como técnica acusatória", prossegue a nota, acrescentando que, "no seu patético esforço para reescrever a história, a CNV apontou um culpado para um crime que não identifica, sem qualquer respeito aos princípios constitucionais do contraditório e da ampla defesa". A família estuda formas de entrar na Justiça contra o relatório da comissão.

Esta é a primeira manifestação de um general da ativa, que integra ao Alto Comando do Exército, a condenar a conduta da Comissão Nacional da Verdade.

CLIQUE AQUI para saber mais. 

10 comentários:

Anônimo disse...

foi dado o pontapé inicial...

espero que o "agachamento" feito ate agora pelos militares pare por ai...

esses esquerdistas nao tem limites...

Anônimo disse...

ESTRANHO muito que a criação pelo governo de um aparelho ideológico sem nenhum apoio ou autorização do Poder Judiciário, jamais tenha sido contestado até agora pelas forças representativas da Sociedade e do Poder Judiciario. Trata-se de um aparelho subversivo que manifesta uma atividade politico-partidária racista e discriminatória sem o apoio da Legislação Brasileira e da Constituição. Qualquer cidadão brasileiro que se sentir ofendido pode sim manifestar publica e juridicamente o seu contraditório inclusive processando o Governo, e não a União, na pessoa da Presidente da República, contra tais ilações que são subjetivas e desprovidas do devido processo legal... Mesmo porque se houve abuso pelos torturadores, não se pode negar o abuso dos terroristas recebiam apoios externos de Cuba e da China para colocar explosivos em bancos e espalhar o terror na sociedade... Se a presidente, no nobre exercicio do cargo conhecesse os tramites legais para fazer uma Comissão idônea, deveria em primeiro lugar, chamar o Ministro das Forças armadas e incumbi-lo de requerer ao Exercito, a Marinha e à Aeronautica que fizessem um relatorio especifico e detalhado de todas as atrocidades cometidas. Uma Ordem Oficial do Supremo mandatário do País deveria ser cumprida e seria, com exatidão e seriedade. Sem fazer toda esta palhaçada que não serve e nem tem valor nenhum...
Mas uma guerrilheira terrorista teria moral para invocar o supremo comando das Forças Armadas, depois dos crimes que praticou?
Olavo Dutra

Anônimo disse...


É lamentável que este revanchismo, à revelia da opinião pública esclarecida, força a barra tentando reescrever a história enquadrando-a no estreito horizonte de uma visão distorcida dos fatos. A grande mídia conivente adotou o termo ditadura para o que realmente foi um regime de exceção e que surgiu para se evitar, naquela época, a mesma camuflada intenção de hoje de se implantar o comunismo na América Latina (Pátria Grande ou URSAL) através dos desmandos bolivarianos, sob a máxima de que os fins justificam os meios. Para os mais jovens que, infelizmente, são submetidos à história reescrita e deturpada pela esquerda radical, sugiro para um entendimento dos fatos reais assistirem o vídeo do Jurista Ives Gandra Martins no link a seguir:

https://www.youtube.com/watch?v=wg5Mcmx90dU

Mordaz disse...

Todo o terrorismo internacional, daquela época, que se equipara ao islâmico de hoje em dia, financiada por Cuba, URSS e China ficou escondida. Terrorismo em todos os continentes visando tomar o poder em todo e qualquer lugar.

Anônimo disse...

Mutatis mutandi e considerando a conclusão da CNV(só de um lado e portanto não é verdadeira) quando aponta como responsáveis os Generais Presidentes que exerceram o cargo durante o Regime Militar já que sabiam e apoiavam a tudo, o mesmo certamente vale para o Lula e para a Dilma no que diz respeito ao PETROLÃO e toda corrupção comandada por um Partido para se perpetuar no Poder. Verdade ou mentira TERTA?

Anônimo disse...

Todos os militares atingidos ou familiares deveriam entrar com vários processos contra os integrantes desta "comissão da mentira", com o apoio do clube militar e outras instituições militares, para mostrar para esses vagabundos da esquerda com quem eles estão tratando e não se intimidar com essas falsas acusações.
MILITARES DO EXÉRCITO NÃO SE INTIMIDEM, UNÍ-VOS CONTRA ESSES PARASITAS DA ESQUERDA! PAU NELES!
Eu noto que até a imprensa anti-petralha tem um certo medinho de falar em intervenção constitucional militar, mas a verdade é que é a única saída para o Brasil, e no fundo todos apoiariam mesmo fazendo caras e bocas, porque depois que isso aqui virar uma republiqueta bolivariana aí não tem mais volta. Foda-se a Marinha e a Aeronáutica que já devem estar bem adestradas, os Milicos do Exército devem fazer a frente, e dar uma sacudida na poeira, e saírem desta letargia, para que serve um exército que não é usado nem mesmo diante de um perigo extremo, então acaba logo com esta bosta que não serve para nada, entreguem as armas e fiquem aguardando as ordens dos militares cubanos e venezuelanos quando logo estarão mandando por aqui!

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkk, o Governo da mentira querendo esclarecer a verdade. É o País da piada pronta mesmo.

Anônimo disse...

Vou repetir pela milésima vez:
Os militares "não tão nem aí" e pouco se preocupam com nave afundando. Isso tudo é conversa mole de um ou outro. O resto quer é ficar na sua área e dentro das casernas. Clubes militares e o escambau não tem poder nenhum. Primeiro eles não tem mais coragem e segundo,não tem mais poder para golpe ou coisa que o valha. O unico que pode acabar de vez com a sordidez do governo e a camarilha é a maioria silenciosa que também esta se lixando, só quer futebol, celular da moda e viajar para Miami....
Joel

Anônimo disse...

CONCORDO PLENAMENTE COM O ANÔNIMO DE 11 de dezembro de 2014 19:07.

Cláudio Roberto de Oliveira disse...

Essa comissão da verdade é um verdadeiro absurdo, alias como tudo o mais que se vê desse desgoverno.
Parabéns ao General Sérgio Etchegoyen por defender a honra sua e de seu pai, desses tresloucados que tentam mudar a história verdadeira de nosso Pais. General Sérgio, o senhor tenha a certeza que não está sozinho.