Governo Dilma amplia escopo da ANS e invade áreas dos Conselhos Federais da área de saúde, como o CFM

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha,  está trabalhando para que a Agência Nacional de Saúde (ANS) amplie o escopo de sua atuação. Assim, além de fiscalizar os planos de saúde, a agência controlará toda a cadeia de saúde privada (hospitais, medicina diagnóstica) e assumirá atribuições próprias dos Conselhos Federais da área da saúde, principalmente do Conselho Federal de Medicina, o que inclui a emissão de autorização para trabalho temporário de médicos estrangeiros contratados via intercâmbios internacionais, como é o caso do "Mais Médicos". 

3 comentários:

Anônimo disse...

Mais poder centralizado. Começou o genocídio da classe médica.

Anônimo disse...


DEPOIS, OS POLÍTICOS, ESPECIALMENTE PREFEITOS, NÃO SE QUEIXEM DE QUE NÃO HÁ CANDIDATOS PARA O VESTIBULAR DE MEDICINA.

Anônimo disse...

Conselho é para aconselhar e não para fiscalizar. Alias, se os tais Conselhos punessem os médicos que fazem as "cag..." noticiadas na imprensa todos os dias ajudaria muito. Mas não, a máfia branca está mais preocupada em manter o monopólio da medicina no Brasil travando/dificultando novas faculdades de medicinas, a ponto de faltar médico para atender a população pobre do Brasil e ainda dificultar que médicos estrangeiros atendam a população carrente.