André Franco Montoro Filho mostra o tamanho do custo da falta de mobilidade urbana

O economista paulista diz que  uma das mais importantes razões dos protestos que mobilizaram a população é a morosidade dos deslocamentos urbanos na região metropolitana de São Paulo. E pergunta:

- Mas, afinal, qual é o custo dessa lentidão? Não é muito difícil fazer um cálculo aproximado.

. No artigo a seguir, ele explica o que ocorre:

De início, estima-se quanto tempo, em média, é perdido por causa dos congestionamentos. Esse é um tempo produtivo perdido, pois o trabalhador já saiu de sua residência, mas não começou a trabalhar. Algumas pesquisas indicam que, na região metropolitana de São Paulo, o tempo médio gasto na locomoção da residência ao emprego e retorno é superior a duas horas. Para muitas pessoas, chega ao absurdo de três horas ou mais.

Podemos aceitar como tempo normal, com muita boa vontade, uma hora diária.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

5 comentários:

Anônimo disse...

Agora pede para ele mostrar como funciona lá nos paises quebrados:
Alemanha, Holanda, Austria, Suiça, França, Bélgica, Inglaterra, Itália dentre outros.

Anônimo disse...

Paises quebrados? O anonimo das 9:24 nunca deve ter saido da propria cidade, para escrever tamanha bobagem.

Anônimo disse...

André Franco Montoro filho, filho do ex-governador do PSDB, por SP. Tudo a ver.

Anônimo disse...

OS GESTORES PÚBLICOS CRUZAM OS BRAÇOS PARA OS PROBLEMAS URBANOS ATÉ QUE O CAOS SE INSTALE.

PROPOSITALMENTE, NÃO FAZEM NADA PREVIAMENTE MESMO SABENDO DAS NECESSIDADES.

NÃO MECHEM UMA PALHA E NÃO SE INTERESSAM EM RESOLVER PROBLEMAS URBANOS SE OS MESMOS NÃO ENVOLVEREM MILHÕES OU BILHÕES DE REAIS.

DEIXAM O PROBLEMA SE INSTALAR E SE AGRAVAR PARA O QUE O VALOR CORRETIVO DOBRE OU TRIPLIQUE.

OBRAS E SERVIÇOS PÚBLICOS QUE NÃO ENVOLVEM ALTAS CIFRAS DE DINHEIRO PÚBLICO, NÃO INTERESSAM AOS GESTORES PÚBLICOS, POIS NÃO MOVIMENTA GRANDES QUANTIAS MONETÁRIAS.

E SÃO AS GRANDES QUANTIAS QUE MOVEM A VONTADE DE FAZER ALGUMA COISA OU OUTRA.

AS DEMAIS, NÃO MENOS IMPORTANTES E DE MENOR VULTO, PADECEM SEM ATENÇÃO E SOLUÇÃO.

AFINAL, OS GESTORES PÚBLICOS ESTÃO DE PASSADA, E NÃO ESTÃO MUITO PREOCUPADOS COM AS NECESSIDADES DA POPULAÇÃO, MUITO MENOS DEIXAR SEU NOME GRAVADO NA HISTÓRIA COMO BONS ADMINISTRADORES PÚBLICOS.

ESTÃO DE PASSADA APENAS PARA FAZER O QUE A ELES BEM CONVÉM E ATUAR APENAS NAS ÁREAS DE INTERESSE PESSOAL, PRINCIPALMENTE NAS QUE ENVOLVEM MUITO DINHEIRO PÚBLICO.

PREFEREM FAZER 10 COISAS QUE CUSTAM 1000, AO INVÉS DE FAZER 1000 COISAS QUE CUSTAM 10.

Anônimo disse...

E o coitadinho do HADDAD onde anda?
Ele não ia resolver todos problemas de São Paulo?
Outro poste do Lula que os trouxas elegeram.
Impeachamnt já.