4a. Câmara Criminal julgará prefeito de Bento, do PT, por crimes de prevaricação e fraude. MPE já ajuizou a ação.

- O prefeito de Bento Gonçalves, Roberto Lunelli, do PT, está prestes a entregar a prefeitura com um rombo de R$ 30 milhões nas contas públicas. Nesta quarta-feira, novas manifestações ocorreram defronte o prédio da prefeitura. Saiu a confirmação da denúncia criminal e de responsabilidade, por parte do Ministério Público, através da Procuradoria da 4ª Câmara Criminal do TJRS, contra o Prefeito Lunelli e todos os responsáveis pela contratação das empresa ARKI  e CCS, além dos próprios representantes legais destas empresas.

Esta é a notícia oficial:

" Procuradoria de Prefeitos - através da sua Coordenadora, a Procuradora de Justiça Eva Margarida Brinques de Carvalho, e da Promotora-Assessora Josiene Menezes Paim - ofereceu nesta terça-feira, 4, denúncia na 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do RS contra o Prefeito de Bento Gonçalves, Roberto Lunelli; o Secretário Municipal de Finanças do Municipio e Ordenador de Despesas, Olívio Barcelos de Menezes; a Secretária Municipal de Administração do Governo Municipal, Eliana Passarin; o ex-Diretor do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (Ipurb), Cláudio Marcelo Guimarães Germiniani, e contra representantes legais das empresas Arki-Assessoria e Serviços Ltda. e CCS - Serviços Terceirizados Ltda.

O Prefeito foi denunciado pelo delito de dispensa de licitação fora das hipóteses legais (artigo 89 da Lei de Licitações), pelo delito de prevaricação (juntamente com o Secretário Cláudio Germiniani) e também pelo delito de fraudar, mediante ajuste e combinação, o caráter competitivo do procedimento licitatório (artigo 90 da Lei de Licitações).

As investigações iniciaram na Promotoria de Justiça de Bento Gonçalves, através de Inquéritos Civis instaurados pelo Promotor Alécio Silveira Nogueira, sobre questões envolvendo improbidade administrativa no Município. Por sua vez, a Procuradoria de Prefeitos verificou que Roberto Lunelli e os Secretários Municipais favoreciam as duas empresas, que eram responsáveis pelo serviço de limpeza urbana e prestação de serviços administrativos para a Prefeitura"

3 comentários:

Anônimo disse...

Importante é saber, se a população irá gostar de ver seu prefeito responder processo criminal!

Do geito como anda a politica, não duvido se irão fazer uma desagravo ao dito indiciado.

Anônimo disse...

Finalmente uma 'luz no final do túnel'. Espero que essa turma de PTs saiam do Brasil com destino a Cuba, Venezuela, Bolívia. Já tomaram a paciência, dinheiro suficiente.

Anônimo disse...

A população quer ver todos envolvidos na cadeia, chega de impunidade, CADEIA pra eles. Quem não quer ver eles na cadeia é por que tava levando vantagem, é gente que não gosta de trabalhar e vive as custas de quem trabalha.