Prefeito Bruno Covas já teria morrido, segundo as redes sociais

Ao lado, boletim médico desta manhã.


Nas redes sociais já circula a informação de que o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, faleceu esta manhã.

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), de 41 anos, apresentou agravamento do estado de saúde nesta sexta-feira e seu quadro clínico foi considerado irreversível pela equipe médica do Hospital Sírio-Libanês, no Centro de São Paulo, onde ele está internado desde o dia 2 de maio.

Covas está em uma unidade semi-intensiva do hospital acompanhado por familiares. Ele recebeu sedativos e analgésicos para não sentir dores nos últimos momentos de vida.

15 comentários:

Renato disse...

Se tem uma coisa que eu aprendi na minha vida que não há nada acima de Deus,mesmo que tenha o melhor hospital um monte de médicos quando ahora tocou , tocou;

João Paulo da Fontoura disse...


Políbio, fiquei muito triste há um tempinho atrás quando da decisão da Libertadores, no RJ, e um pessoal, cães raivosos, criticaram o Prefeito Cova por ter ido ao jogo com o filho, eles, pai e filho são palmeirenses.
Pelo amor de Deus, que falta de humanidade. O cara sabe que estava morrendo, é um pessoa inteligente, bem informado, e então por que privá-lo desse, talvez derradeiro, prazer, gozo de estar com seu filho, interagir-com seu filhote, absurdo. De chorar. A maldade humana precisa ter um limite. Uma coisa é eu disgostar da ação politica dele, do Dória, etc., mas por favor, questões pessoais precisam ser deixadas de lado. Ele é, como seu avô, um baita político, mesmo que eu não concorde ( e não condordo) com as posições dele em relação à politica atual. No caso do FHC, que eu sempre considerei um político probo, correto, agora está em posição antagônica à minha, enetão vou passar a jogar pedras nele! Tá errado, a política não pode continuar nesse viés, triste viés, viés destruidor de biografias! Sinceramente, rezo e imploro por um milagre e que o prefeito Covas salve-se !!!

Cris disse...

Lamentamos profundamente o que está acontecendo com ele, tão jovem ainda...
Mas acompanhamos com carinhosa admiração a altivez da postura com a qual este jovem político encarou o inevitável e continuou com serenidade a conduzir o seu povo durante uma pandemia...
Um exemplo !

Anônimo disse...

Que Deus o receba em sua infinita bondade, e conforte sua família.

Lamentável ! Notícia mais triste do dia.

Chris/SP

Anônimo disse...

Isso não está meio que novelão mexicano, não? Falo por experiência, quando perdi um grande amigo nas mesmas condições. Optou por sedação até o final, mas queria dar um tchau a muitos. Para tanto, pediu que eu organizasse de forma a que ninguém percebesse. No dia, alegando que ele precisava dormir um pouco, carreguei todos para um café. Individualmente, “fulano, esqueci minha carteira lá no quarto, vai buscar pra mim?” Óculos, casaco... de um em um, ou em dois, demoravam, “ih! A gente lembrou de uma viagem” “Ih, lembrou de...”. E assim foi...
No entanto, leio que houve cerimônia de despedida de Covas com filho, família, amigos... Como se dá uma despedida dessa? Adeus, vou morrer? Adeus, fui? Estranho, cheira martirizacao...

Anônimo disse...

Logo teremos eleições em São Paulo, e poderá dar m.., Boulos, PT, etc..

Anônimo disse...

Fui buscar minha comida, na volta estava chegando o porteiro da tarde, no seu poisé 1998, velhinho, mas em forma. No ano passado teve de deixar o poisé em casa, naquele rodízio maldito, por 3 dias veio amassado em um ônibus, e não deu outra, intubado 9 dias depois.
Não o percebi triste com a notícia...

Unknown disse...

Concordo com tudo que tu dissestes, poderia e deveria fazer o que fez não sendo prefeito, foi só este o problema eu acho, infelizmente não se salva, doença muito agressiva.

Anônimo disse...

A crítica não foi por ele ter ido ao jogo. A crítica foi por ele trancar todo mundo, impedir as pessoas de trabalhar, mas ele pode ir ao jogo. Ele que faça o que quiser, mas sem castigar o povo. Talvez está começando a pagar pelo sofrimento causado a tantos paulistanos.

Cris disse...

Tive a oportunidade de dizer a minha mãe que havia tido um imenso orgulho de ser filha dela e que nunca iria esquecer o exemplo que havia me dado encarando com altivez o inevitável e agradecendo a Deus sorrindo cada manhã por poder apreciar mais um dia em nossa companhia...
É assim que a gente diz adeus a quem ama...

Anônimo disse...

Já foi tarde.
Igual ao avo, o horroroso Mário- comido no armário!
Nenhum covas presta!
No começo da pandemia o que fez esse vagabundo???
Aterrorizou as pessoas, abrindo covas e publicando no jornal
R.I.P. numa delas.
Conheceu papudo??
A JUSTIÇA CÓSMICA NÃO falha !

Ainda veremos doria ir por algum fim ainda pior. E quem o apoia vai atrás!

Anônimo disse...

Sim, Cris, às 16:32, devemos sempre dizer isso para os nossos amados...no dia a dia, para que não seja necessário dizer no último dia!

R disse...

Bom mesmo vai ser ver o Bozo tendo um final igual ao do Mussolini..

Cris disse...

No dia a dia não dava tempo... Estávamos sempre aprontando alguma coisa juntas, pois ela era além de minha mãe, minha melhor amiga...

José Corrêa disse...

O #gaadoPTba R das 19:32 esquecendo da "lei do retorno"!!!