Cremers é a primeira do Brasil a criar a figura do mediador de conflitos para casos médicos

Entidade será a primeira do gênero no Brasil a institucionalizar a figura do mediador de conflitos para casos médicos.

Eduardo Trindade, presidente do Cremers.
      
O Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (Cremers) será a primeira entidade do gênero do Brasil a institucionalizar a figura do mediador de conflitos envolvendo casos médicos.
      
Este e outros assuntos ligados ao tema estarão em evidência nesta quinta-feira, a partir das 18h30min, na segunda edição do projeto Cremers Convida. O advogado e mediador Ricardo Dornelles irá apresentar dados, caminhos e benefícios da mediação. Assim como já ocorre regularmente em casos empresariais, administração pública e de família, o objetivo central da iniciativa é aumentar o índice de resolutividade dos casos, diminuindo custos, prazos e o desgaste emocional e de imagem das partes envolvidas.
      
O processo de institucionalização da mediação no Cremers prevê a escolha, de acordo com o perfil e interesse, de membros da diretoria e de conselheiros para atuar como mediadores. “Queremos tornar menos burocráticos os processos e fazer com que as partes se sintam mais satisfeitas com os resultados, beneficiando diretamente a classe médica e a sociedade como um todo”, destaca o presidente do Cremers, Eduardo Trindade.
      
Projeto Cremers Convida
O evento desta quinta-feira é voltado principalmente a médicos e profissionais da área da saúde. A entrada é gratuita. O auditório do Cremers está localizado na Rua Princesa Isabel, 921, Bairro Santana, na Capital. 

6 comentários:

Anônimo disse...

O CREMERS cada vez mais dá provas de ser apenas uma instituição política. Isso vai aumentar exponencialmente as demandas judiciais (vejam que quem propõe é um advogado) além de aumentar o mercado dos seguros contra erro médico. É o fim da relação médico-paciente. E por conta disso, todos os serviços e planos de saúde também ficarão mais caros. Acorda gauchada!

Anônimo disse...



PACTO DO SILÊNCIO

MÍDIA IGNORA ESSA NOTÍCIA:

CÂMARA CONCEDE PASSAPORTE DIPLIMÁTICO A 404 FILHOS E CÔNJUGES DE DEPUTADOS


https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/05/07/camara-concede-passaporte-diplomatico-a-404-filhos-e-conjuges-de-deputados.htm

Anônimo disse...

como hj em dia , se dá um chute numa pedra e sai um médico e para ganhar um salariozinho razoável os caras tem q trabalhar 12 ou 14h, os erros acontecem a toda a hora e isso é uma boa providência.

Anônimo disse...

Pergunta ao Dr.Eduardo, se ele vai fazer os médicos atenderem suas consultas pelos planos de saúde, pois tenho 4 médicos que me atendem e três para minha esposa, e suas secretárias carinhosamente informam, consultas só particular e só a dinheiro e não aceitam cheque e se você pedir um recibo acho que vira uma crise internacional, pergunto se da para se reclamar este tipo de desrespeito com o paciente ou isto é só lorata da minha reclamação. Se tentar marcar para o plano só dali a meses.

Anônimo disse...

O CREMERS cada vez mais dá provas de ser apenas uma instituição política. Isso vai aumentar exponencialmente as demandas judiciais (vejam que quem propõe é um advogado) além de aumentar o mercado dos seguros contra erro médico. É o fim da relação médico-paciente. E por conta disso, todos os serviços e planos de saúde também ficarão mais caros. Acorda gauchada!

Aham, sei, tu deve ser médico, isso sim (e não quer processos pra cima de ti).

"Relação médico-paciente" é uma coisa que só pode existir SE O PACIENTE CONSENTIR, do contrário o médico fica com a vida do paciente na mão e não é responsabilizado por nada... tem que processar médico negligente na justiça, sim, os médicos não podem ser julgados por outros médicos, vão sempre defender seus pares; essa iniciativa do presidente do CREMERS pode ser boa.

Barragan disse...

Sou médico e acho que esta providência será muito interessante no aconselhamento de muitas dúvidas que podem surgir na relação médico-paciente. A medicina, como quase todas as profissões, atualmente está sujeita a uma série de dispositivos legais, inclusive do código de defesa do consumidor, o que pode gerar muitas demandas. A mediação é uma forma importante para que eventuais conflitos sejam sanados antes que possam virar longos e desgastantes processos para todos os envolvidos. O CREMERS é quem julga os médicos do Rio Grande do Sul e pode e deve punir exemplarmente todos aqueles que se afastem da ética, agindo com imperícia, negligência ou imprudência. Parabéns à iniciativa do novo CREMERS na pessoa de seu atual presidente Dr. Eduardo Trindade.