MST gradua seus primeiros 44 engenheiros agrônomos no RS

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) do Rio Grande do Sul formou neste sábado a sua primeira turma do Curso de Agronomia com Ênfase em Agroecologia. A colação de grau de 44 formandos ocorreu no Assentamento Novo Sarandi, em Sarandi, na região Norte.

O curso universitário é oferecido pelo Instituto Educar, em Pontão, via Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera), em parceria com a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), cuja duração é de cinco anos.

A primeira turma de engenheiros agrônomos é de trabalhadores acampados, assentados e filhos de assentados de dez estados, além de militantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB). 

A segunda se formará em 2020, e a terceira ingressará em fevereiro de 2019.

9 comentários:

Justiniano disse...

Quem sabe criamos o "mais agrônomo" e mandamos essa turma para Venezuela, Nicarágua e Bolívia, mas de graça e, podem levar a família junto.

Anônimo disse...

Meu Deus 😮

Anônimo disse...

A agronomia normal, convencional, tradicional se mostrou fraca demais para MST. É verdade que neste curso existem as disciplinas que fazem do trabalho árduo um lazer, ensinadas nas disciplinas de CAPINAR SENTADO I e II???

COLORADO FANÁTICO disse...

Certeza que 50% do curso para cima é ideologia marxista e prática revolucionária. E nós pagando para dar curso superior aos membros de um movimento criminoso e terrorista enquanto um monte de jovens honestos da periferia não tem acesso a curso técnico nem faculdade. Vergonha absoluta

Anônimo disse...

Eles estão preparados intelecto-moralmente para produzir em larga escala ou só para fazer hortas de fundo de quintal regadas a blablablás ideológicos?

Emmanuel disse...

Espera-se que o novo Ministro da Educação acabe com essa balburdia, porque ninguém acredita que ali estejam sendo implementados ensinos curriculares, mas sim, doutrinação e preparo para o ingresso no serviço público. Se o Brasil pretende ser potência, precisa acabar com esse tipo de coisa. Lembremos do "mais médicos" ....vigarice na essência.

Emmanuel disse...

Ahahaha! Boa! Não havia pensado nisso ... até a Guiné Equatorial pode lançar mão de tão preciosa mão-de-obra!

Anônimo disse...

Esses agronomos vao utilizar insumos naturais...tipo merda de galinha....esterco de vaca...etc

Anônimo disse...

Anônimo 12:49, segundo informam, nas DISCIPLINAS CAPINAR SENTADO I e II, consta é desaconselhado dar o passo maior que a perna, devendo plantar apenas até onde é possivel CAPINAR SENTADO NA SOMBRA, que é para evitar FADIGAS!