Campanha Sartonaro ganha força no RS

Está mais consistente a campanha Sartonaro.

20 comentários:

Anônimo disse...

Gostei dessa; dois gringos kkkk

Anônimo disse...

Fim do 13º? Ideia do vice de Bolsonaro tira R$ 200 bi do trabalhador e da economia:

Estimado representa o impacto do 13º salário de 2017 na renda das pessoas e na economia. Comerciantes destacam importância do benefício para o consumo

Vitor Nuzzi - RBA - 04/10/2018

São Paulo – As críticas ao 13º salário feitas pelo general Hamilton Mourão (PRTB), vice de Jair Bolsonaro (PSL), além de ameaçar um dos principais direitos dos trabalhadores, representam um risco à própria economia brasileira, na medida em que acabar com esse benefício significaria a retirada de pelo menos R$ 200 bilhões. Esse é o valor que o Dieese apurava ainda no final do ano passado – e que, portanto, pode ser ainda maior. Corresponde a aproximadamente 3,2% do Produto Interno Bruto (PIB).

Para chegar à soma, o instituto considerou 83,3 milhões de brasileiros que recebem o salário adicional de, em média, R$ 2.251, números que levam em conta dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), ambos do Ministério do Trabalho, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad, do IBGE), da Previdência Social e da Secretaria Nacional do Tesouro. Não são considerados autônomos e empregados sem carteira.

Dos 83,3 milhões de assalariados, 57,8% (48,1 milhões) eram do mercado formal, com salário médio de R$ 2.758,70. Esse grupo soma R$ 132,7 bilhões, ou dois terços do valor total.

Aposentados e pensionistas totalizam 35,2 milhões, com remuneração média de R$ 1.923,14. O valor soma R$ 67,7 bilhões (33,8% do total).

Apenas no estado de São Paulo, o cálculo do Dieese era de que a economia deveria receber R$ 58,2 bilhões, 29% do total brasileiro. Eram 21,4 milhões de pessoas recebendo o benefício.

Comércio e consumo
As próprias entidades de comércio varejista contam com o 13º como estímulo à economia, em especial nas compras de fim de ano. "O verdadeiro impacto do 13º salário fica mesmo para novembro, quando todos os trabalhadores recebem esse benefício, incluindo os próprios aposentados, que recebem a segunda parcela. É justamente por isso que as principais datas comerciais, como a Black Friday e o Natal, são tão aguardadas pelo comércio e pelos consumidores", afirmou em agosto o presidente da Associação Comercial de São Paulo e da federação estadual do setor, Alencar Burti.

"Parte do benefício dos aposentados também deve ir para o consumo, e todo dinheiro é sempre bem-vindo e ajuda quem tem um negócio. Até mesmo se essa parcela for usada para o pagamento de dívida, isso é positivo porque libera o aposentado para voltar a consumir a prazo novamente", acrescentou.

Nesta semana, ao divulgar indicadores do setor, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) observou que a retração da renda prejudicava a retomada da economia. Se depender da candidatura Bolsonaro, essa recuperação será ainda mais difícil.

Na origem, o 13º era justamente chamado de "gratificação de natal". O benefício surgiu com a Lei 4.090, de 1962, assinada pelo então presidente João Goulart. Parte dos empresários, na época, criticou. Tornou-se famosa uma capa do jornal O Globo, apoiador do golpe que viria em 1964 (e do de 2016), que chamava de "desastroso para o país" a implementação do 13º salário.

Anônimo disse...

Deus te ouça e que Sartori seja eleito. Tenho esperança que essas pesquisas sejam falsas, pois sao patrocinadas por grupos desonestos interessados na vitória de Eduardo Leite.

Anônimo disse...

https://www.oantagonista.com/brasil/o-comite-tse-para-combater-fake-news-e-fato-ou-fake/

Anônimo disse...

Já vi esse filme no Sartorécio. Tomara que o resultado seja o mesmo. Pelo bem da democracia.

Anônimo disse...

Para saroti pegar carona em Messias não deve estar tão bem assim.

Anônimo disse...

ACHO QUE O VOTO ANTI-ESQUERDA VAI FORTALECER SARTORI! O POVO JÁ IDENTIFICOU OS TUCANOS COMO ALIADOS DOS PETRALHAS!

Anônimo disse...

Calma com o que é falado anônimo das 15:06hs. Ninguém mexe no que é imexível( Magri) Ministro do trabalho de Color usou este termo "IMEXÍVEL"

O 13º salario é clausula PETREA,

Cláusula pétrea é um artigo da Constituição Federal que não pode ser alterado.

Uma cláusula é um artigo de uma lei, é parte do texto jurídico que define direitos ou obrigações. Pétrea é um adjetivo para aquilo que é como pedra, imutável e perpétuo.

Uma cláusula pétrea é, portanto, um artigo (dispositivo) do texto constitucional que é estabelecido como regra e que não pode sofrer nenhuma alteração. De acordo com o Direito Constitucional a cláusula pétrea é definida como um dispositivo constitucional imutável.

Art. 7, inc. VIII da Constituição Federal de 88
Constituição Federal de 1988
Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.

Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:

VIII - décimo terceiro salário com base na remuneração integral ou no valor da aposentadoria;

Anônimo disse...

Sartori com Bolsonaro e o Eduardo papanicolau com o Hadad

Thomas Turbando disse...

O medroso e dorminhoco Sartóri está morto só esqueceu de cair. Há mais de 20 dias que eu aviso os leitores deste blog que Eduardo Leite é o novo governador. Não venham com teses fantasmagóricas !

Anônimo disse...

Cai na real, o Gringo não vai nem pro segundo turno. Jornalista torcedor é brabo.

Anônimo disse...

14milhões de desempregados vivendo a margem da sociedade. Sem décimo terceiro, sem nada. Aliás, sem Saúde, Educação e Segurança. O povo está miserável e marginalizado. Onde foram parar nossas Empresas? Devido ao excesso de Impostos foram embora para o Paraguai e nós? Desempregados

Anônimo disse...

Só pra esclarecer: BOLSONARO VAI ACABAR COM O 13, não com o 13º.
O resto é enrolação de petista sem argumentos.

Anônimo disse...

Sou de Pelotad e iria votar no Eduardo Leite, mas com a campanha suja e abjeta do alckimin contra Bolsonaro revelando defitivamente que pt/psdb sempre foram aliados objetivos mudei meu voto para Sartori.pt e tucanos nunca mais
Pablo z

Anônimo disse...


O Regime Militar e seus velhos apoiadores.

Anônimo disse...

Anonimo "leigo" das das 16:35......

As Clausulas Pétreas da CF/88, estão dispostas no § 4º do art. 60:


Art. 60. A Constituição poderá ser emendada mediante proposta:

(...)

§ 4º Não será objeto de deliberação a proposta de emenda tendente a abolir:

I - a forma federativa de Estado;

II - o voto direto, secreto, universal e periódico;

III - a separação dos Poderes;

IV - os direitos e garantias individuais.

PS: Onde estão os direitos sociais ou trabalhistas? É claro que pode acabar com o 13o salário, 1/3 férias e outros direitos trabalhistas previstos no art. 7o da CF/88, basta Presidente eleito formar uma maioria sólida no Congresso que altera todos os direitos trabalhistas e outros......

Anônimo disse...

Eduardo Cunha põe a filha na campanha de Bolsonaro:

FERNANDO BRITO · 05/10/2018 - DCM

Eduardo Cunha, o político mais desprezado do Brasil, mas que serviu de cabeça de ponte para o desembarque de Michel Temer no Palácio do Planalto, mandou a filha, candidata a deputada, divulgar o apoio – que é evidentemente o dele – à candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência.

Se ainda houvesse alguma racionalidade , deveria ser o bastante para tirar centenas de milhares de votos do ex-capitão. É o apoio de quem, mais que ninguém, ficou como símbolo de político corrupto no Brasil.

Mas não há racionalidade no discurso de ódio e, contra o PT, vale até ladrão público escancarado.

Mas serve, também, para duas coisas. A primeira, confessada pela própria Danielle Cunha, é que foi o pai que “com muito sucesso, através do impeachment” quem abalou o PT na opinião pública. A segunda é que a “honestidade” de Bolsonaro tem a chancela de Cunha.

PS: Ambos foram eleitos Dep Fed pelo RJ, são amigos. Cunha é Bolsonaro - Bolsonaro é Cunha.

Unknown disse...

O Sartori que vá pra casa. Não consegue nem fazer PPP em mais de 2 anos e meio. E é bom lembrar que o mesmo sancionou, no início do seu governo, um aumento do próprio salário, dos secretários e dos deputados estaduais. https://oglobo.globo.com/brasil/mesmo-em-crise-financeira-governador-do-rio-grande-do-sul-sanciona-aumento-do-proprio-salario-15067960

Anônimo disse...

Em Pelotas na gestão leite e depois Paula, se paga até para cuspir, IPTU triplicou o valor, água nem se fala, dobrou a arrecadação, taxa para qualquer coisa, e assim mesmo as obras atuais foram deixadas pelo prefeito anterior, o Fetter inclusive com dinheiro do governo federal! Por isso vou de Sartóri e Bolsonaro!

Anônimo disse...

Fantasia do editor MDBista. Quem vota Bolsonaro não vota no quadrilhão MDB. Não força a barra a favor do padrinho Tiririca da Serra