Corag será a primeira da lista de seis extinções

De posse da liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes que autoriza a extinção de seis fundações públicas, uma companhia e uma autarquia estadual sem a necessidade de negociação prévia com servidores exonerados, o governo Sartori definiu que iniciará o processo pela Companhia Rio Grandense de Artes Gráficas (Corag). 

Foi o que disse em entrevista à Rádio Gaúcha, nesta quarta-feira, o Chefe da Casa Civil, Fábio Branco. Ele afirmou que a desativação do órgão trará "uma economia importante", incluindo o fim da versão impressa do Diário Oficial do Estado.

Há 9 meses o governo vinha tentando cumprir lei aprovada pela Assembléia, mas era sistematicamente impedido por arrastadas negociações exigidas pelo TRT do RS, que não valem mais.

15 comentários:

Anônimo disse...

Justica do trabalho!!!! Mais uma das chagas do Brasil...

Anônimo disse...

Não imagina a alegria que sinto em finalmente parar de bancar essa farra. Acaba de uma vez com esses elefantes brancos!

Anônimo disse...

Aquele ditado:"Não caiu a ficha".Não tinha caído,agora desabou.Tenho amigos que trabalham nas fundações que vão para o fechamento,os mais novos a maioria está arrasada,até aqueles que aparentemente se conformavam e outros que tinham a esperança de ser anulada as extinções,agora cairam na real.Como eu disse,políticos que se aproveitam da situação,cretinos,como a Juju Brizola,sabendo que não tem mais volta,se enfiou no meio na última negociação no TRT.Agora como fica?Mas nem pra todos a situação é desesperadora e sim salvadora.Porque de fonte segura,tem milhares de aposentados que querem ir embora,mas só faltava um incentivo,um PDV.Bom para uns,ruim para outros(os mais novos,da FDRH principalmente que fez concurso uns 5,6 anos atrás.todos serão demitidos)Agora é ir chorar no ombro do Tarso,agradeçam sempre ao PT pela situação caótica do estado e do Brasil.O Sartori pegou a maior bomba da história.

José Antonio Schmidt Alves disse...

Tem que acabar com todas esses cabides e emprego. Acabar com empresa onde participa o Estado é primordial.

Anônimo disse...

Tem que ser a FDRH, essa fundação é uma desperdício enorme de recurso público, só tem estagiário atendendo lá (meu sobrinha procurou ele para tentar um estágio em alguma instituição pública, foi tão mal atendido, que desistiu) , não se sabe o que os empregados dessa fundação fazem.

Anônimo disse...

Mas e essa "Justicia do Trabaio Tabajara" EXORBITANDO a sua função de astravancar o país ?!

Anônimo disse...

Aleluia !!! finalmente essas fundações imprestáveis e parasitas vão ter fim !!!!

Anônimo disse...

Lendo o extrato da decisão, entendo que há autorização para a extinção dos órgãos, mas não autoriza demissões, somente a extinção dos órgãos. São coisas distintas.
Mas...

Anônimo disse...

Grande Gilmar Mendes acabou com a farra!

Anônimo disse...

Exatamente, extinção sem demissões.

Anônimo disse...

Putz, eu achava que já tinham sido extintas estas estatais!

Anônimo disse...

E o IRGA quando vai para o vinagre....Tá na hora.....o FHC acabou com o IBC (Instituto Brasileiro do Café) e nem por isso deixamos de exportar café....faça-se o mesmo com o arroz...entrega para os arrozeiros esse cabidão.....

Anônimo disse...

Perfeita análise.

Anônimo disse...

Isso ai...viva o tarsinho...kkkkk

Anônimo disse...

Finalmenteeeeee...