Brasileiros pagam R$ 2 trilhões de impostos em 2015

O Impostômetro, mecanismo criado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) para medir o valor dos tributos [impostos, taxas e contribuições] pagos pelo cidadão brasileiro durante o ano, chegou a R$ 2 trilhões por volta das 11 horas desta quarta-feira.

Segundo a associação, esta foi a primeira vez que a ferramenta atingiu essa marca. No ano passado, o Brasil arrecadou R$ 1,95 trilhão.

Com esse valor arrecadado pela União, estados e municípios, daria para se fornecer mais de 14 bilhões de bolsas famílias, adquirir mais de 1,66 bilhões de notebooks, contratar mais de 149,9 milhões de  professores do ensino fundamental por ano, construir mais de 21,7 milhões de quilômetros de redes de esgoto ou construir mais de 57,1 milhões de casas populares de 40 metros quadrados, por exemplo.

12 comentários:

Anônimo disse...

Uma boa percentagem deste dinheiro foi para pixulecos petistas, outra parte foi com gastos irresponsáveis tipo Olimpíada, outra a fundo perdido para países bolivarianos e o que sobrou,bem, este foi para os serviços que não tivemos como por exemplo para a saúde pública!

Anônimo disse...

Isso dá 55 reais por dia por cidadaõ.

Anônimo disse...

Resultado prático: nenhum benefício público que preste em retribuição a esse achaque!

Anônimo disse...

Somos uns otários mesmo

Anônimo disse...

Veja todo esse potencial para a gatunagem petista....

Anônimo disse...

legal, agora editor poderia postar quando disso volta ao estado ?

Anônimo disse...

Anônimo das 17:13hs, você errou por pouco, dá R$10.000,00 por cidadão!

Anônimo disse...

se pagaram é porque tem. a coisa fica preta mesmo quando não se arrecada.

Anônimo disse...

É MUITO POUCO, QUASE NADA, VAMOS COLOCAR EM PAUTA A CPMF.....

Anônimo disse...

É QUASE O PIB DA NORUEGA MULTIPLICADO POR 2 EM COTAÇÃO ATUAL DE 4 REAIS POR DÓLAR...

Anônimo disse...

NA COTAÇÃO ANTIGA SERIA O PIB DO MÉXICO EM IMPOSTOS, HEI PT VTNC!!!!!!!!!!!!!!!

Justiniano disse...


Lá vem o Brasil descendo a ladeira e caminhando para o fundo do poço. Esse é o destino da maioria dos brasileiros, pagar impostos escorchantes.

Como dizia o Delfim Neto aqui é Belindia, imposto de Bélgica e serviços da Índia. Agora com PT acho que nem tem definição tamanho é o descalabro.