Manifesto das entidades empresariais ataca ICMS de Sartori, mas poupa derrama fiscal de Dilma

As entidades empresariais abriram campanha cerrada contra o ICMS, mas nada falam sobre a derrama fiscal iniciada por Dilma quando assumiu seu segunhdo mandato. - 

A OAB-RS assinou junto com Fecomércio, Fieergs, Federasul, Federação de CDLs e Agas um manifesto de 2/3 de páginas, publicado hoje como matéria paga nos jornais, espinafrando a proposta de aumento do ICMS.

O manifesto não fala na proposta de aumento da CPMF e nem sobre os impostos e taxas que o governo federal já aumentou ou quer aumentar, cujo impacto sobre os custos das empresas e os preços para os consumidores são oceanicamente maiores.

O editor é contra aumento de impostos lá e cá.

A coerência faz bem para a saúde.

A OAB, que no RS bate em Sartori, não é a mesma que adula Dilma.


5 comentários:

Unknown disse...

Cabeças de frango!!!

Anônimo disse...

DAS ENTIDADES DO MEIO EMPRESARIAL TANTO INDUSTRIAL, COMO COMERCIAL, CHEGOU A HORA DE SABER QUEM É COVARDE E QUEM TEM CABELO NO PEITO.
QUEM FOR A FAVOR DE AUMENTO DE IMPOSTOS MERECE LEVAR UM TIRO NA TESTA.
GOVERNOS ROUBEM MENOS
QUALIFIQUEM SEUS GASTOS
ELIMINEM AS "BOQUINHAS"
QUE SOBRA DINHEIRO SEUS ORDINÁRIOS, ISSO SERVE PARA MUNICIPIOS, ESTADO E UNIÃO.
E ESTAMOS CONVERSADOS.

Anônimo disse...

O ICMS penaliza os pobres e a CPMF penaliza quem ganha bastante, essa é a diferença.

Anônimo disse...

Vamos ser sérios. Empresários pagam bem pouco de imposto. Quem paga é o consumidor final. São simples repassadores de impostos, nada mais. Isso quando não sonegam e nem dão nota. E boa parte dos advogados não declara nem um décimo do que ganha realmente. Ou seja, os que reclamam são os que menos pagam.

Anônimo disse...

Simples, o ICM é o imposto mais caro do mundo. Já o CPMF não faz nem cócega em bolso de pobre. Mas os sonegadores devem estar tiririca de brabos. Tiririca?