Ao desdenhar Michel Temer, José Ivo Sartori avisa que não quer PMDB ao lado de Dilma

Ao não comparecer ao almoço que reuniu o vice-presidente Michel Temer e 500 líderes do PMDB do RS, quinta-feira, o ex-prefeito de Caxias, José Ivo Sartori, passou o seguinte recado implícito:

- O PMDB só me terá como candidato se não apoiar Dilma e o PT.

8 comentários:

Anônimo disse...

Ainda temos líderes de bom senso. Nada de entreguismos!

Anônimo disse...

É tudo que Eliseu Padilha, Edson Brum e Mendes Filho querem. Como o PMDB apoiará Dilma, Sartori desiste de ser candidato e apoiará a reeleição de Tarso Genro à governador, com Eliseu saindo candidato ao Senado na chapa com ele.

Anônimo disse...

O PMDB SEMPRE FAZ DE CONTA QUE É OPOSIÇÃO PARA SE VENDER MAIS CARO LOGO EM SEGUIDA.
O PMDB VAI SER O MAIOR DERROTADO DAS ELEIÇÕES DE 2014.
É UM PARTIDO MUITO, MUITO CORRRRRRRRUPTO.

Anônimo disse...

Tomara que ele seja o candidato do PMDB. Aí o Palanque de Dilma vai só para o Tarso. Um a menos.

Anônimo disse...

E ai vamos apoiar o Psdb do Aecio do FHC que que governo ja foi e nunca olhou para RS ou o Campos que nada se sabe alias sabe se que aceitou a Marina "a louca" como vice.Se nada melhor surgir sugiro continuem votando DILMA.

Anônimo disse...

Polibio, petralha das 12:21, não tem não tem noção do que fala, o petralhão atraso genro está quebrando o Rio Grande e a Dilmaanta está quebrando o País, e ele acha bom, vá gostar de ser, masoquista assim lá longe.

Anônimo disse...

Polibio: Esses Petralas só mentem, não tem mais o que inventar. Tem de deixar eles falarem sozinos, mesmo: STF:

Aécio responderá por ter recebido recursos do Mensalão Tucano...

Os Ministros do Supremo Tribunal Federal, na tarde da quarta-feira (20), mostraram-se bastante assustados com a informação chegada da Procuradoria Geral da República, dando conta de que nova denúncia será apresentada a Corte, contendo mais 10 autoridades com prerrogativa de foro no processo conhecido como mensalão tucano. Aécio recebeu R$ 110.000,00 do esquema criminoso, conforme consta nas pág. 14 e 15 do relatório da Polícia Federal. Fontes da PGR informam que a denúncia correrá separada da Ação Penal a que já responde o ex-governado e atual deputado federal Eduardo Azeredo. Fato idêntico ao que vem ocorrendo em relação ao senador Clesio Andrade.

Na nova denúncia, segundo a mesma fonte da PGR, constaria além de Aécio Neves, mais nove deputados federais. Indagado por jornalistas, Aécio Neves declarou na manhã desta quinta-feira (21) não temer o julgamento do chamado mensalão tucano. Em entrevista à rádio CBN de Goiânia, o pré-candidato do PSDB à Presidência da República afirmou que, "esta ação já deveria ter sido julgada há tempos.

Os responsáveis têm que ser punidos. Nós do PSDB não temos que temer absolutamente nada", disse Aécio à jornalista Fabiana Pulcineli, rechaçando qualquer envolvimento com o caso. Políticos próximos de Aécio, confirmam que a principal preocupação do senador é que a apresentação desta nova denúncia está ocorrendo no momento em que os condenados no chamado mensalão do PT estão presos, e diversas críticas se voltam para o processo que envolve o PSDB em Minas Gerais.

Hoje, por exemplo, a “Folha de S. Paulo” cobrou o julgamento do caso pelo Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com o jornal, "após o desfecho do processo do mensalão petista, a Suprema Corte brasileira não pode dar espaço à interpretação de que funciona em regimes distintos de acordo com a coloração partidária dos acusados". Documento que fundamenta a matéria: Relatório da Polícia Federal sobre o Mensalão Tucano. Relatório da Polícia Federal sobre o Mensalão Tucano
As informações são do Novo Jornal


Anônimo disse...



J.I.SARTORI, JÁ VOTEI VÁRIAS VEZES NELE, E CONTINUAREI A VOTAR E FAZER CAMPANHA, PELA SUA POSTURA ANTI-PETRALHAS.
PARABÉNS PELA SUA POSIÇÃO. SOU AMIGO DE INFÃNCIA DO DR. FLOR EDISON.