Recesso acaba, mas deputados e senadores não voltam

Além de saírem de férias sem cumprir o dever de votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2014, a maioria dos deputados decidiu enforcar o primeiro dia de trabalho pós-recesso branco. Nesse grupo está incluído o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que está no exterior e só volta ao Brasil no domingo.

. Ontem, apenas 37 dos 513 deputados registraram presença na Câmara, e a esvaziada sessão de debates durou menos de três horas. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), compareceu e reforçou o grupo de senadores que discursou até o início da noite. Nas duas casas, no entanto, as votações só serão retomadas na próxima semana.

. Na Câmara, a primeira sessão de agosto não serviu nem para a contagem do prazo da entrega da defesa do deputado Natan Donadon (PMDB-RO), que está preso porque foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal. A sessão só pode ser computada para prazos regimentais se tiver o quorum mínimo de 51 deputados.

5 comentários:

Paulo Rocha, Eldorado do Sul/RS disse...

Devem ter prolongado o recesso para melhor ouvirem as vozes roucas das ruas.

Anônimo disse...

Mas vão receber seus salários? O que temos que fazer é ficar em todos os aeroportos do país de plantão e quando estes salafrários descerem, fazermos com que voltem imediatamente para brasília.


Eduardo Menezes

Anônimo disse...

E quem é o Presidente da Camara: Dep Henrique Eduardo Alves; E quem é o Presidente do Senado: Renan Calheiros. E qual o partido dos elementos:PMDB do Sarney, do Simão, do Fogaça, do Rigoto, do Sartory, do Michael Temer.

Anônimo disse...

Sarney é um dos protegidos da princesa Isabel, ops, me enganei, de 9Dedos!

Anônimo disse...

Sarney justica a ausencia está baixado no Sirio. Além doque, foi Presidente nomeado, digo, herdado, tendo como ministro o Senador Simão.