Ex-presidente da CEEE repele recomendação do MP junto ao TCE para devolver dinheiro

O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas, e não MPC, como querem alguns jornalistas, recomendou que o ex-presidente do Grupo CEEE, Paulo de Tarso Pinheiro Machado, devolva aos cofres da companhia R$ 637,2 mil. O valor é referente a pagamentos a locadoras de veículos sem a comprovação da realização dos serviços, de acordo com a instituição.

A recomendação não tem valor legal algum.

O presidente da CEEE no governo Sartori, alega que a contratação foi legal e os serviços foram prestados, o que é possível comprovar facilmente.

O caso ainda irá para o pleno do TCE, a quem caberá tomar decisão, depois de ouvidas as partes.

3 comentários:

Anônimo disse...

Interessante que tem sempre um laranjão no meio, com o governador que é o chefe da rataiada ninguém se mete, tá de boa curtindo a gorda aposentadoria como ex governador.

Anônimo disse...


Foi, depois do Parode, o segundo Secretario da Administração no Governo Municipal em Porto Alegre na gestão atual do PSDB.

Anônimo disse...

ladrão filho da puta