MPE do RS quer engordar com mais 41 CCs e FGs

Com as contas públicas esgualepadas, este tipo de projeto é pouco mais do que inoportuno.

O Ministério Público Estadual do RS quer engordar com mais 41 CCs e FGs.

O projeto está na Assembléia.

O MPE faz corpo a corpo para que o projeto seja aprovado.

14 comentários:

Adriano Lemmertz disse...

Nosso Estado merece quebrar de uma vez. Já falei que estou só esperando ver os gênios concurseiros ficarem uns pares de meses sem receber até descobrirem q dinheiro não dá em árvores.

Anônimo disse...

Vigarice pública não tem limites

Anônimo disse...

Uma entidade que deveria ser isenta de preceitos políticos, inchar seus quadros com CCs, é um atestado de que nem tudo neste órgão é imparcial e moral como deveria ser. Lamentavelmente nada escapa do aparelhamento político. Como que esta instituição irá salvaguardar a moralidade pública, se por exemplo, um Prefeito, Vereador, Deputado ou até mesmo o Governador vir a ser alvo de investigação de ação civil pública ou de improbidade administrativa, se seus servidores, estarem sob o cabresto de um CC político na hierarquia administrativa. Por isso que em certos casos, que o político ficaria sem saída e seria enforcado na Lei de Improbidade Administrativa, eles fazem os Termos de Ajustamento de Conduta, como última instância reparadora na defesa dos interesses de seus aliados companheiros políticos. Aparelham a entidade na defesa dos políticos se caso precisar. Já o cidadão comum, recebe todo o peso e o rigor da Lei sem menor piedade. Por isso que tem que acabar todo e qualquer provimento de CC político indicado em todas as repartições públicas de qualquer esfera.

Anônimo disse...

Claro que por tras de contratação de CCs estão os politicos. Gente mais oportunista não há, querem encher de sogras, noras e enteados o serviço publico.

Anônimo disse...

Se a Assembleia aprovar é caso de mandar um jipe, um soldado e um cabo para fechá-la.

Anônimo disse...

Se observa claramente,e não tem como não deixar de ver,que é tudo um circo.Por um lado o governador vai massacrando mais e mais os servidores,por outro ele mesmo entope de Ccs as autarquias e agora o MPE quer fazer o mesmo.Tem a reforma da previdência que vai achatar tudo,porque está quebrada.Aí dias atrás,seu Jucá e companhia se aposentam com uns 27 mil rapidinho.É tudo uma podridão sem fim.Não adianta,aqui tem que ser meio que na China,na marra mesmo.Não precisava atacar o funcionalismo e pode fazer uma reforma mais branda,basta limpar do Brasil todo os CCs e a politicagem,magistrados etc ganharem um teto de 5 mil de aposentadoria.Santa hipocrisia.

Anônimo disse...

Marajás do serviço público.

Anônimo disse...

Precisamos enxugar a máquina pública. Chega de explorar o suor do trabalhador. Tem gente demais só para quebrar o Estado. Até quando vamos resistir.

Anônimo disse...

Viva o carnaval..........

Anônimo disse...

E o circo continua. Se Assembléia aprovar é conivente com o absurdo.

Anônimo disse...

Aposto como deve ter nesse projeto um parecer declarando que o orçamento tem capacidade de suportar essas despesas!

Anônimo disse...

Nova Cuba ou não ? como é ? alguém ?

Anônimo disse...

a boa vida do funcionarismo

Anônimo disse...

La doce vitta