Morreu Raul Randon

O editor chegou a contar para a revista Exame a história de Raul, que nasceu em Tangará, SC.

Morreu ontem a noite no Hospital Alert Einstein, São Paulo, o empresário Raul Randon, 88 anos, criador do grupo Randon, um dos maiores fabricantes de carrocerias de caminhão, autopeças e implementos agrícolas do planeta.

Randon estava internado desde dezembro para implantação de um pino entre o quadril e o fêmur, mas surgiram complicações e ele não resistiu.

A sede do grupo fica em Caxias do Sul, onde Randon será velado no Memorial São José. O horário do sepultamento ainda não está agendado.

Depois que se afastou do dia a dia das empresas do grupo, o industrial passou a se dedicar ao plantio da maçã, fabricação de vinhos e de queijos, todos da marca RAR (Raul Anselmo Randon).

11 comentários:

ATENTO disse...

ESTÁ AÍ UM EXEMPLO A SER COPIADO

PARABENS A RAR

Justiniano disse...

Um empresário que tinha pouco estudo, mas tinha uma visão empresarial fantástica, tanto que criou um complexo industrial e agropecuário.

Certa feita um vôo de Caxias para São Paulo (é ele voava em aviões de carreira), um sujeito sentado ao lado vendo de quem se tratava ao chegar em POA e depois seguir para São Paulo, comentou a beleza do aeroporto recentemente reformado e ao que o seu Raul perguntou quanto mil passageiros passavam pelo aeroporto, este não soube responder e perguntou e na rodoviária quanto passavam e este respondeu dezenas de milhares então deveríamos reformar primeiro a rodoviária. O sujeito ficou calado até São Paulo. Essa era visão de um grande administrador.

Nós gaúchos perdemos uma referência empresarial de visão administrativa, um empreendedor nato que viu na maçã um novo ativo, criando a RASIP e depois investiu na produção leiteira para produção de queijos finos, mas não parou por aí, passou a produzir uvas visando a produção de vinhos varietais.

Os filhos "seu" Raul obrigou todos a fazer administração e depois MBA no EUA e logo que voltavam passavam pelo chão da fábrica para ver como se fazia. Cabe a eles tocar o legado do pai.

Anônimo disse...

mais um gigante que se vai emcoberto por um enorme desgosto

Anônimo disse...



VAI COM DEUS!!!
UM HOMEM DE EXEMPLOS....SEU GRANDE TRUNFO, UMA MEMÓRIA PRODIGIOSA...

COMO EMPRESARIO CONSEGUIU SE CERCAR DE PESSOAS COMPETENTES....QUASE QUEBROU....DEU A VOLTA POR CIMA....GEROU MILHARES DE EMPREGOS...CAXIAS SE TRANSFORMOU RECEBENDO PESSOAS QUE FAZIAM NEGÓCIOS COM A RANDON, MUITAS PESSOAS DE CAXIAS SEGUIRAM SEU EXEMPLO DE EMPREENDEDOR..TER SEU PRÓPRIO NEGOCIO ...ESPALHOU OTIMISMO...TRABALHOU MUITO.....FICA NA LEMBRANÇA...

O TRIO DOS GRANDES EMPRESÁRIOS QUE FIZERAM HISTORIA.
-RAUL RANDON -RANDON
-PAULO BELLINI- MARCOPLO
-FRANCISCO STÉDILE -AGRALE

Unknown disse...

Tia Nilva, esposa dele e irmã do meu sogro, é uma pessoa maravilhosa,simples e muito religiosa. Que Deus a conforte.

Anônimo disse...

É uma pena que a Globo/RBS não façam reportagens para veicular no horário nobre da programação sobre esses grandes "capitães de indústria" do RS.
Mostrar a vida, os desafios, os ensinamentos de A.J. Renner, do Raul Randon, dos Filizola e tantos outros seria um resgate justo à memória desses empresários, que, apesar das dificuldades imensas, tocaram empreendimentos e trouxeram progresso a estes rincões na primeira metade do século passado.
Também não devem ser esquecidos os grandes comerciantes, que fundaram lojas, verdadeiros ícones, e ampliaram-nas para redes estaduais e interestaduais.

Anônimo disse...

Raul Randon, grande caxiense, deixou um legado sem igual. Como caxiense também deixo meu pesar, Era admirado pelo altruísmo também. Vai encontrar meu pai Lá Sopra ambos metalúrgicos da era de ouro caxiense.
RIP
Joel Segala Robinson

Anônimo disse...

brasileiros de grande monta sempre morrem enormemente desgostosos e frustrados, este pais nao preza por seus mais brilhantes, ao contrario se vc e` bom em alguma coisa util para a sociedade logo aparece 200 idiotas pra te botar pra baixo e ainda roubar as tuas virtudes, paiseco vagabundo de povinho imundo, imoral, vejam o caso do gurgel que morreu louco ao ver sua empresa demolida pelos politicos

Anônimo disse...

--Parece até com a biografia do José Sarney...

Anônimo disse...

Um gigante em humildade, ética, moral, trabalho e empreendedorismo. Foi e sempre será exemplo para as futuras gerações. Fará uma enorme falta... Sentiremos muita saudade... RIP SEU RAUL!!! Sentimentos a todos os familiares e amigos....

Anônimo disse...

Este homem nunca se deixou abater !!!! Digno, trabalhador, visionário!!!! Quem tinha contato com ele, como eu nas priscas eras, sabia que estava diante de um homem justo, exigente na perfeição, humano no trato com seus colaboradores e fornecedores, um homem de família, simples e inteligente. Este é um homem no qual devemos nos espelhar, pois do nada construiu uma potência industrial de referência mundial !!!!