PGR insiste em abrir investigações sobre vendas de sentenças no STJ

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski para reconsiderar a decisão que levou ao arquivamento de uma apuração prévia sobre suspeitas de que a JBS tentou comprar decisões favoráveis em tribunais, entre eles, o Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O STF não quer investigações que cheguem perto dos seus ministros.

No mês passado, a revista "Veja" revelou mensagens trocadas entre o diretor jurídico da J&F, Francisco de Assis, e uma advogada que trabalha para a empresa, Renata Gerusa Prado Araújo, que sugerem estratégias para conseguir decisões favoráveis.

11 comentários:

Anônimo disse...

Trouxa quem não acredita que a corrupção corra frouxa dentro dos tribunais, e que os magistrados sejam exemplos de ética profissional. Quem tem o poder que eles têm, faz o que quer!

Unknown disse...

Pedir ao inventor e comerciante de sentenças, LewandoBOLAowski,que livrou Dillma da simbólica inelegibilidade, é pedir para a raposa abrir mão de cuidar do galinheiro do Judiciário!!!

Anônimo disse...

Dodge não brinca em serviço. Se bobear o STF arquiva, temos de abrir nossos olhos.

Anônimo disse...

https://www.oantagonista.com/brasil/mulheres-dos-traficantes-famosos/

Anônimo disse...

Correta Dra, Raquel! Se Lewandouwki não quiser é porque sabe das consequências. "quem não deve não teme"!

Anônimo disse...

A Dodge pode pedir um ADJUTÓRIO AS FORÇAS ARMADAS para desarmar esta arapuca
que é o corruptíssimo judiciário.

Anônimo disse...

S
T
F
Sempre
Tem
Falcatruas

Justiça no Brasil é cara, ineficiente e corrupta

Anônimo disse...

Não existe sentença no STJ...

Anônimo disse...

É por esta e por outras que eu gostaria de uma intervenção militar. O nosso judiciário tem que ser posto a ferros, porque muitos de seus integrantes estão acumpliciados com os governantes, políticos e empreiteiros corruptos. Somente a presença das FFAA e o temor que elas inspiram é que poderia por um freio nesta conspiração do judiciário a favor dos bandidos. Quero ver qual o juiz que vai querer dar um passo em falso, para depois ser julgado por uma corte marcial? Não tem outro jeito, infelizmente!

Anônimo disse...

Os altos bandidos de terno engomado do Judiciario e do MPF se protegem mutuamente....é dificil quebrar este circulo.. só o Mourão....

Anônimo disse...

Venda de sentença sempre houve e sempre haverá.
A dificuldade é provar.
O direito é muito "amplo"para botar nos nossos rabos e favorecer os endinheirados.
O caso mais explicito que se conhece na história do Brasil,foi o que aconteceu com o Barão de Mauá.
E daí veio vindo,veio vindo ,até nossos dias.