Saída de dólares supera entrada em US$ 7,828 bi

O fluxo cambial do ano até o dia 16 de setembro ficou no vermelho em US$ 7,828 bilhões, ante saldo negativo de US$ 10,221 bilhões visto no ano até o fim de agosto, informou nesta quarta-feira, 21, o Banco Central. Em igual período do ano passado, o resultado era positivo em US$ 10,896 bilhões.

A retirada de dólares pelo canal financeiro neste ano até 16 de setembro foi de US$ 41,474 bilhões. Este resultado é fruto de entradas no valor de US$ 300,704 bilhões e de envios no total de US$ 342,178 bilhões. O segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

Já no comércio exterior, o saldo anual acumulado até 16 de setembro ficou positivo em US$ 33,646 bilhões, com importações de US$ 86,964 bilhões e exportações de US$ 120,610 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 21,927 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 32,182 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 66,501 bilhões em outras entradas.

Depois de registrar saída líquida de US$ 1,110 bilhão em agosto, o fluxo cambial brasileiro está positivo em US$ 2,393 bilhões em setembro até o dia 16, informou o Banco Central.

Um comentário:

Anônimo disse...

Boloa cantada, quanto mais dinheiro entra hoje em investimentos, mais dinheiro sairá amanhã para as matrizes dos investifores.