Fundoleite não manda mais dinheiro para o IGL

É alarmante a decisão do Fundoleite de repassar recursos para o Instituto Gaúcho do Leite, o que inviabiliza até mesmo as milionárias campanhas publicitárias que o IGL patrocina na mídia do RS.

O caso do IGL exige ações do MPE e da Assembléia do RS.

4 comentários:

Anônimo disse...

Devem estar indo para a FDRH as verbas para manter a fundação em dia e com salários em dia.

Anônimo disse...

Estas coisas só servem para aumentar o preço do leite, e poucos se beneficiarem.

Alimentos deveriam ter propagandas proibidas, pois de precisamos, para que propaganda, haí tem, e sempre terá e encarecendo os produtos.

Anônimo disse...

Mas o IGL não é o antro da corrupção do Leite Compensado?

Anônimo disse...

O IGL é um cabide de emprego que tem como receitas 50% de contribuições compulsórias das empresas que compram leite do produtor (indiretamente o sacrificado produtor de leite paga) e os outros 50% são do Governo do Estado. O IGL não contribuiu nada, muito pelo contrário, para viabilizar um sistema de combate às fraudes. Fez uma campanha publicitária apenas em benefício próprio: "O IGL FAZ BEM PARA O LEITE". Dizem que, para quem mais fez bem foi para a família de um Deputado da base do Governo, cujo irmão é dono da agência de publicidade que fez os anuncios. O Governo, quebrado, deveria mudar a Lei: tirar a transferência de recursos públicos, bem como a obrigatoriedade. A empresa que acha bom que contribua livremente. Com isso, o Instituto realmente teria que mostrar serviço para receber contribuições