Nova cópia de delação premiada aparece em mãos erradas. Desta vez, foi a fala de Fernando Baiano.

Fernando Baiano.


O Jornal Nacional de ontem a noite foi o primeiro a divulgar a informação de que a Polícia Federal apreendeu o texto completo da delação premiada de Fernando Baino, no gabinete do senador Delcídio Amaral.

Até ali, o que se sabia era da existência de uma cópia da prévia da delação premiada de Nestor Cerveró, que estaria com o banqueiro André Esteves, segundo conversa gravada por Bernardo Cerveró.

Cópias de delações premiadas andam para cima e para baixo.

Segundo Bernardo Cerveró, ainda conforme gravação que ele fez da conversa que teve com o senador do PT, cópias do gênero são obtidas a R$ 50 mil cada.

7 comentários:

Anônimo disse...

Tem "vendedores da alma da própria mãe" dentro do setor público, basta ter "dinheiro" que compre e pague pelo papel necessário, seja uma Delação Premiada, seja qualquer outro documento.

Anônimo disse...

Janio acusa Janot de cometer crime!

Como foi no tempo do FHC ... não vem ao caso ! - PHA

29/11/2015

O Conversa Afiada republica trecho da denuncia do Janio de Freitas na Fel-lha:

(...)

Entre outras delações castigadas de Delcídio, um caso esquisito. Investigadores suíços confirmaram, lá por seu lado, que Nestor Cerveró tinha dinheiro na Suíça. Procedente de suborno feito pela francesa Alstom, na compra de turbinas quando ele trabalhava com Delcídio, então diretor Gás e Energia da Petrobras em 1999-2001, governo Fernando Henrique. A delação do multipremiado Paulo Roberto Costa incluiu o relato desse suborno. Mas a Lava Jato não se dedicou a investigá-lo e o procurador-geral da República o arquivou, há oito meses. Os promotores suíços foram em frente.

Na reunião da fuga, Delcídio soube com surpresa, por Bernardo, que Cerveró entregara o dinheiro do suborno ao governo suíço, em troca de não ser processado lá. É claro que a Lava Jato e o procurador-geral da República estiveram informados da transação. E contribuíram pela passividade. Mas o dinheiro era brasileiro. Era da Petrobras. Foi dela que saiu sob a forma de sobrepreço ou de gasto forçado. Não podia ser doado, fazer parte de acordo algum. Tinha que ser repatriado e devolvido ao cofre legítimo.

A Procuradoria Geral da República deve o esclarecimento à opinião pública, se fez repatriar o dinheiro do suborno ou por que não o fez. E, em qualquer caso, por que não investigou para valer esse caso. Foi ato criminoso e os envolvidos estão impunes. Com a suspeita de que o próprio Delcídio seja um deles, como já dito à Lava Jato sem consequência até hoje.

Mas não tenhamos esperanças. Estamos no Brasil e, pior, porque a ministra Cármen Lúcia, no seu discurso de magistrada ferida, terminou com este brado cívico: "Criminosos não passarão!" [toc-toc-toc, esconjuro] Foi o brado eterno de La Passionaria em Madri, que não tardou a ser pisoteada pelos fascistas de Franco. De lá para cá, em matéria de ziquizira, só se lhe compara aquele [ai, valei-me, Senhor] "o povo unido jamais será vencido", campeão universal de derrotas.

PS: Seria crime de Prevaricação, ou não é crime?

Anônimo disse...

A quadrilha dos bolivarianos tem muitas extensões ainda não exploradas, é como as metástases de um câncer.

Anônimo disse...

Por falar em metástases, anônimo das 12:36, andam falando por aí que o 9dedos está canceroso de novo. Elle anda muito quieto, mal conseguiu "elogiar" o delcídio.

Anônimo disse...

Xi as 12:24, a PF vai chegar em ti!

Anônimo disse...

A resposta para a pergunta é simples..


Quais as pessoas que tinham acesso a Delação Premiada?

Anônimo disse...

O 19:19 fala que o nove dedos esta conceroso de novo, mas cuidado, como esta por ser preso , ja esta se precavendo para poder ficar em uma de suas propridades. CUIDADO