Análise, Leandro Narloch, escritor, Veja - O delírio poliicamente correto do Ministério da Educação

OPINIÃO DO LEITOR
A tudo o que Leandro Narloch está dizendo, eu acrescentaria: não é só um delírio do MEC, é uma esquizofrenia cultural que cortará a a memória de cadeias culturais (cadeias longas de cultura - autor Norbert Elias) por uma ou duas gerações, se isto for implantado. A geração de ensino médio do Brasil mergulhará nas trevas sem conhecer a renascença européia, o motivo da expedição ao Brasil, e a toda a America Espanhola, o mercantilismo europeu e a primeira e segunda globalizações. Toda a história de longa duração não será conhecida no Brasil, será censurada (Fernand Braudel et alli.) Enfim, isto só pode existir na cabeça de analfabetos culturais e débeis mentais neuronais, com problemas sérios de transmissão de sinapses nervosas.Precisam urgentemente visitar um neurocientista. Roberto Rosen, Brasília. 

Leia o artigo de Veja:

 O delírio politicamente correto do Ministério da EducaçãoÉ um desatino a proposta do MEC de obrigar os brasileiros a estudar a história de seus ancestrais genéticos, e não de seus ascendentes culturais

Minha origem é quase toda polonesa. Novacoski, Bonaroski, Riegel e Narloch: eis os sobrenomes dos meus avós. Apesar dessa origem, não ligo a mínima para a cultura da Polônia. Às vezes até provo um pierogui na ferinha do Largo da Ordem, em Curitiba, mas prefiro mesmo um belo pinhão com quentão. Só me interesso pela história da Polônia quando ela toca a história universal – Copérnico, Segunda Guerra, invasão soviética, massacre de Katyn, Primavera de Praga.
Não vejo nenhum problema em ignorar minhas raízes polonesas. Quem precisa de raiz é árvore. Além disso é pouco relevante o legado da Polônia ao ambiente de ideias que eu respiro. A genética pode me ligar ao leste europeu, mas culturalmente tenho muito pouco dessa região.
Muitos brasileiros descendentes de africanos ou de índios agem como eu. Ignoram a cultura dos seus bisavós – e não veem problema nisso. Gostam de músicas e filmes americanos, leem histórias fantásticas de cavaleiros medievais europeus, viajam para conhecer museus com obras renascentistas. Defendem ideias políticas propagadas por filósofos ingleses ou revolucionários franceses.
Deveríamos, eu e meus conterrâneos negros e índios, ser obrigados a estudar mais a história e a cultura dos nossos ascendentes genéticos que a história dos nossos ancestrais culturais?

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

8 comentários:

Anônimo disse...

Essa atitude é a velha tática dessa esquerda comunista, de modificar a nossa história cultural "judaico cristã ocidental". Essa esquerda bolivariana é um mal para essa pobre e miserável América Latrina.

Anônimo disse...

" A IGNORÂNCIA DÁ UMA OUSADIA!" (parece ser de Roberto Campos)

A IGNORÂNCIA DÁ UMA OUSADIA LULESCA

SE NÃO PRESTARMOS ATENÇÃO ELES VÃO DESTRUIR A CIVILIZAÇÃO.OS PETRALHAS ALÉM DE LADRÕES,SÃO IGNORANTES EM POSTOS DE COMANDO,E AINDA VÃO DESTRUIR O QUE LEVOU SÉCULOS DE EVOLUÇÃO, CONVICTOS QUE INVENTARAM A RODA.
PETISTAS E TERRORISTAS

OS ISLÂMICOS DO EI SÃO FICHINHA PERTO DO MAL QUE O PT,LULA SEU SUMO SACERDOTE,DILMA E ASSUCIADOS, E SUA SEITA DIABÓLICA FIZERAM AO BRASIL E AO ATRASO DOS CAUSADO AOS MAIS POBRES, QUE SÃO MASSA DE MANOBRA PARA SE PERPETUAREM NO GOVERNO .

A ONU,O FBI,A CIA,A FGB,O SERVIÇO SECRETO DE ISRAEL DEVERIAM TODOS ESTUDAREM O PETRALHISMO AQUI IMPLANTADO,PARA AJUDAR A DESTRUI~LO E QUE NÃO VICEJEM E SE INSTALEM OUTROS PAÍSES, E CAUSEM A DESGRAÇA AQUI EXECUTADA.

PT, LULA DILMA, NÃO SABEMOS NADA DE MAIS MALIGNO QUE POSSA TER ACONTECIDO AO BRASIL.

Lima disse...

Isso é o resultado de um cruzamento das ideias de 2 máximos da debilidade mental mundial: Lenin e Gramsci. Estes dois habitantes de sarjeta deixaram um legado de imundície que infelizmente tem abrigo nas mentes atrasadas de hoje.

Anônimo disse...

duas coisas que me dao arrepios nessepaiz...

essa conversa de raízes, de que o sujeito tem de permanecer imutável para sempre, e o papo nao menos horroroso da humildade...

todo mundo tem de ser "humilde", mesmo que isso leve a um processo de mediocridade sem limites...

moro na Europa e todas as poucas vezes(duas) que fui ao Brasil, percebo que minha família me cobra pelos mesmos hábitos que tinha antes, ate mesmo pelo meu paladar...

se voce muda, e pra melhor, voce é um esnobe, um desbundado com os valores europeus, que faz coisas agora que antes nao fazia...

nao aguento essa conversa de jeca tatu provinciano...

Anônimo disse...

Sou profissional liberal, formado na UFRGS no início da década de 80, e posso afirmar com toda tranquilidade que de lá para cá o nível dos universitários e depois formados, nos aspectos intelecto-culturais, caiu de uma forma monstruosa. Infelizmente a UFRGS tem um histórico de esquerdização progressiva onde o que menos há é professores , há muitos doutrinadores e outros acomodados que cedem de bonzinhos aos doutrinadores para ficarem "bem" com o status quo. Os doutrinadores são facilmente identificáveis e são os mais nocivos, legítimos cânceres para os quais conhecimento e o crescimento técnico-profissional pouco importam. Isto é particularmente visível na área de ciências sociais e humanas onde Marx substituiu os livros didáticos, sabem muito de Gramsci e quase nada de 1+1=2. Nenhum país decente do planeta cresceu com Gramsci, mas afundar, afundou e muito, com o Brasil como exemplo. Afirmo com tranquilidade que se fizerem provas aplicadas em grandes universidades do mundo, metade de nossos professores serão reprovados em suas próprias áreas de atuação. E querem ainda piorar. Afinal ao que devemos temer, ao imperialismo americano ou ao bolivarianismo latino-americano? O primeiro é rico, o segundo é uma latrina na qual se alimentam nossos doutrinadores.

Anônimo disse...

PALHAÇADA !!!!! É a turma da Dilma ... novamente... estocando vento !!!!

Anônimo disse...

É mais ideia do Foro de São Paulo andando a mil por hora. Será que o dia em que eles deixarem o governo central, um dia eles sairão de lá, o sucessor quererá ou terá condições de desmontar tudo o que já está em andamento?

Anônimo disse...

O MEC é um antro da petralhada. Ainda bem que a UFSC estará livre da reitora incomPeTente no próximo ano. A UFSC que tinha um histórico de excelência em conhecimento, virou um reduto de maconheiros, o HU fechou mais de 100 leitos, médicos fraudando o ponto, servidores fazendo greve todos os anos (querem jornada semanal de 30 horas) e por aí vai. Como professora e contribuinte tenho que protestar contra esse "revisionismo". Meus alunos aprenderão História na sua globalidade e não parcialmente como o merdandante e os bolivarianos querem.