PSDB substitui Aécio e Serra para garantir votos contra Fachin na Comissão de Constituição e Justiça

O PSDB indicou dois senadores tucanos para as vagas de Aécio e Serra na Comissão de Constituição e Justiça, porque quer garantir o máximo de votos na rejeição a Luiz Fachin.

Aércio e Serra viajaram a Nova Iorque para prestigiar FHC na premiação que ele receberá amanhã da Câmara de Comércio Brasil-EUA. Ele e Bill Clinton foram escolhidos Personalidades do Ano.

5 comentários:

Anônimo disse...

Mas o Lulla,não era o Cara?
Vai encher a cara de 51.

Anônimo disse...

TÁ BOM, E SE PASSAR (QUE É 99%) NÃO FORAM ELES OS "CULPADOS".

PRESTIGIAR FHC, NO LUGAR DE PRESTIGIAR OS VALORES MORAIS DO PAÍS.

BELA DUPLA, SE FHC FOSSE (SE FOSSE) VERDADEIRO ESTADISTA, ATÉ DIRIA PARA ELES NÃO IREM, POIS O BRASIL PRECISA DELES AQUI.

TOMO BEM ARRUMADO MESMO.

Anônimo disse...

Que ISENÇÃO tem este Sr Fachin para ocupar uma vaga no STF se o site www.fachinsim.com.br para apoiá-lo a ocupar a vaga de Joaquim Barbosa no STF foi REGISTRADO pelo PT ??

Ernesto disse...

Tem situações que não entendo! O PSDB tem como membros titulares na CCJ os Senadores Aloisio Nunes, Anastasia e Cássi Cunha Lima. Os Suplentes são os Senadores Álvaro dias e o Senador Ataídes. É só conferir no link http://legis.senado.leg.br/comissoes/composicao_comissao?codcol=34
Porque se fala tanto em Aécio , Tássio Jereissati e Serra? Sinto interesses estranho com esta estas informações.
Se os titulares estiverem presentes, nem o suplente vota. Ou seja, o Álvaro Dias votará?

ASarquiz disse...

PSDB Nacional confirma presença na sabatina de Fachin na CCJ
O PSDB estará presente em sua totalidade na representação que possui de três cadeiras na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, tendo como seus titulares os senadores Aloysio Nunes, Cássio Cunha Lima e Antonio Anastasia.
São esses os senadores tucanos que atuarão, nesta terca-feira (12), nos questionamentos a serem feitos ao advogado Luis Edson Fachin, nesta fase de avaliação do seu nome para ocupar vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).
Por meio de seus titulares na CCJ, o partido fará os devidos questionamentos e buscará esclarecimentos para as denúncias que vêm sendo publicadas, como sempre o fez. Da mesma forma, a bancada do PSDB estará presente em sua totalidade na votação em plenário da indicação de Fachin, essa sim, etapa decisiva para aprovação ou rejeição pelo Senado da indicacao ao STF. A sessão em plenário está prevista para a semana que vem.