Câmara repele financiamento público exclusivo para campanhas. Proposta do PT teve 56 votos e precisava de 308.

Em uma nova rodada de votações da reforma política, a Câmara dos Deputados rejeitou nesta quarta-feira o modelo de financiamento de campanhas exclusivamente público, em que apenas recursos do fundo partidário podem ser direcionados às legendas. A proposta recebeu somente 56 votos - eram necessários pelo menos 308. O PT é o principal defensor do sistema exclusivamente público, mas, durante votação, acabou se abstendo por seguir um acordo firmado com demais líderes partidários.

Mais cedo, o plenário também rejeitou proposta que permite doações para as campanhas apenas por parte de pessoas físicas, sem a participação de empresas. A emenda, apresentada pelo PCdoB, foi rejeitada por 163 votos.

A sessão prossegue (21h27min) com a análise da proposta de financiamento misto de campanha, com a possibilidade de candidatos receberem doações diretas apenas de pessoas físicas. Pelo texto, empresas só podem doar aos partidos. A matéria tem o respaldo do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que foi derrotado em proposta similar durante votação na noite de terça-feira.

9 comentários:

Anônimo disse...

Ainda bem que foi derrotada a demagogia comunista e a velha tática de culpar os outros. FORA corja vermelha! FORA dilmá! FORA lulla!

Anônimo disse...

Deputada comunista Manuela D'Ávila é uma piada!!!
https://www.facebook.com/socialistadeiphone/videos/vb.637896092997233/763141547139353/?type=2&theater

Anônimo disse...

Deputada comunista Manuela D'Ávila é uma piada!!!
https://www.facebook.com/socialistadeiphone/videos/vb.637896092997233/763141547139353/?type=2&theater

Anônimo disse...

Operação plim-plim vem aí? PF faz busca na Traffic.

A Polícia Federal entrou nas investigações do escândalo internacional de corrupção no futebol envolvendo operadores que intermediavam propinas para cartolas que negociavam decisões sobre quem transmitiria os jogos pela TV, onde torneios se realizariam e outros contratos para exploração comercial.

Um dos alvos da PF foi a sede da empresa Traffic no Rio de Janeiro, de J. Hawilla, que negociou delação premiada nos Estados Unidos, país onde também operou o esquema de corrupção.

Outra empresa foi a Klefer, do ex-presidente do Flamengo Kleber Leite.

As buscas fazem parte de cooperação internacional entre a PF brasileira e o FBI estadunidense.

Xiiiiii........Xiiiiiii........Xiiiiiiiii .......será que dessa vez com a a ajuda do FBI vão pegar alguém do PSDB, digo, da grobo.

Anônimo disse...

Por que o PT é o principal defensor do sistema exclusivamente público?
Pesquise no google quem recebe a maior fatia do fundo partidário...

Anônimo disse...

Petrobras vai pagar R$ 1,04 bilhão em bônus a funcionários
Empresa anunciou prejuízo recorde de R$ 21,58 bi em 2014, mas acordo de petroleiros determina remuneração mesmo ‘na ausência de lucro’

Anônimo disse...

Bah Políbio,
tá brabo de aguentar o Mav Xiii, xiii, xiii aí, das 23:56!
Só na distorção...
O único argumento é culpar o PSDB e ainda faz que não vê que o Lula, CBF e FIFA sim tem tudo a ver ...

Anônimo disse...

Ainda bem que foi derrotada??????
Amigão, você está indo contra a democracia....

Por qual motivo possível uma empresa doa dinheiro para um partido ou político
vou elencar alguns Motivos

1. PROPINA para dar um benefício futuro pra empresa
2. PROPINA para não ter retaliação para futuras negociações da empresa
3. As empresas realmente confiam nos partidos, e esperam que esses políticos transformem o brasil em um país melhor.

800 milhões de fundo partidário num dá e sobra pra campanha???

Anônimo disse...

Financiamento público é tudo que esses partidecos de merda de extrema esquerda querem, porquê isso nivela eles com os partidos maiores e mais tradicionais. Nenhuma empresa privada vai financiar essas aberrações, tipo Psol, PC do B e PSTU. Se Manoela D'Avilla e Luciana Genro são a favor de alguma coisa, pode ter certeza que não é boa coisa. Fique sempre contra se elas são a favor, e a favor, se eles forem contra.