Acostumado à fartura de recursos, cofres do PT gaúcho estão zerados

O PT gaúcho está se vendo em apuros para manter as contas em dia. Desde dezembro de 2014, a sigla não recebe recursos relativos ao fundo partidário, obrigando o presidente Ary Vanazzi a raspar as moedas do cofrinho.

A suspensão dos repasses, por um ano, deve-se a uma decisão da Justiça Eleitoral porque o partido não identificou, por meio dos CPFs, as doações de pessoas físicas para o processo de eleições internas do partido, em 2013. O PT gaúcho recebia, mensalmente, R$ 80 mil do fundo partidário.

Enquanto recorre da decisão, o partido terá de buscar outras alternativas financeiras devido à negativa do comando nacional em dar auxílio financeiro até que o imbróglio seja resolvido.

Um comentário:

Anônimo disse...

Esses 80 mil do fundo partidário os petralhas aqui do estado usavam pro cafezinho e para o pão com mortadela da militância. Não se enganem, essa corja está com muito dinheiro roubado das mais diversas fontes, escondido em diversos países. Acredito que a maior parte da grana saía em espécie, em avião oficial, direto para o banco de Havana onde será impossível rastrear.