Palestinos e inimigos de Israel condenam acordo fechado por Tarso com grupo militar judeu Elbit

- Drones como o do lado, da Elbit, ajudam a eliminar terroristas palestinos no Oriente Médio e são vendidos para forças militares de vários Países.

* Clipping,  Breno Altman, do Opera Mundi

À frente de uma delegação de autoridades regionais e empresários, o governador gaúcho chegou ao Oriente Médio para uma inédita rodada de negócios junto à Autoridade Palestina e a Israel. Trouxe na sua pasta, ao desembarcar na capital israelense dia 26 de abril, alguns projetos de impacto. 

(...)
Mas foi o programa do outro lado da chamada Linha Verde que provocou rebuliço entre palestinos e israelenses críticos ao governo de Tel Aviv. Na tarde desta segunda-feira, dia 29 de abril, o chefe do Palácio Piratini assinou protocolo com a Elbit, companhia militar de Israel, para parceria no polo aeroespacial gaúcho. O empreendimento deverá ser a segunda base nacional para lançamento de satélites.

Várias entidades (entre as quais, Stop the wall e Coalition of Women for Peace) entregaram uma carta ao governador reclamando da iniciativa, que também constrangeu lideranças da AP. A Elbit, afinal, é denunciada por sua colaboração na construção do muro que segrega os territórios palestinos, além de fornecer equipamentos de segurança para colônias judaicas consideradas ilegais pelas Nações Unidas. Principal corporação bélica israelense, há estimativas de que fature dois milhões de dólares ao dia com os contratos que detêm nessas atividades.

A gravidade das denúncias contra essa companhia já provocou reação de países europeus, incomodados com o desrespeito às resoluções internacionais. O governo norueguês, por exemplo, obrigou seus fundos públicos a venderem todas as ações da Elbit que tinham em carteira. Processos semelhantes estão em curso na Alemanha e na Holanda. A propósito, os três exemplos são de administrações controladas por partidos de direita.

O governador Tarso Genro, em entrevista exclusiva a Opera Mundi, momentos depois de colocar sua assinatura no criticado compromisso com a empresa, refutou as restrições apresentadas. “Se isso é um problema, não é do Rio Grande, mas do governo brasileiro”, afirmou. “A colaboração na área de defesa é uma pauta nacional.” A Elbit, segundo informou, já é sócia da Embraer em uma empresa de capital misto, que está renovando tecnologia dos aviões Bandeirantes, utilizados pela Força Aérea Brasileira. “Nosso estado tem o dever de estabelecer relações com quaisquer empresas em função de seu projeto regional de desenvolvimento”, justifica.

Tampouco hesita quando confrontado pelo registro de que a Elbit está envolvida com iniciativas consideradas ilegais pela comunidade internacional. “Os Estados Unidos também violaram resoluções da ONU, na guerra do Iraque. Nem por isso as empresas norte-americanas envolvidas nessa ação deixaram de ser parceiras”, defende-se. “Não é possível fazer opções tecnológicas, nacionais ou regionais, com base nesse critério.”

Mas não haveria uma questão ética envolvida nessa polêmica? Não seria uma contradição condenar a política expansionista de Israel e abrir espaço para a maior corporação privada envolvida na ocupação ilegal dos territórios palestinos? “A ética nas relações comerciais mundiais é definida a partir do interesse nacional”, refuta Genro. “Se esse raciocínio valesse, o Brasil não deveria se relacionar com qualquer empresa ou banco do mundo capitalista, pois todas essas companhias estão alinhadas aos interesses tanto econômicos quanto militares de seus países.”

14 comentários:

Surfista Prateado disse...

PELA PRIMEIRA VEZ, SOU OBRIGADO A APLAUDIR TARSO GENRO! NEM DÁ PARA ACREDITAR!

Anônimo disse...

Mas tu não disse que essa viagem era inócua. Agora tá se abraçando até com palestinos (q no teu entender são terroristas). É o velho e acabado "editor": Não dá uma dentro!!! (Vê se toma coragem e publica)...

Anônimo disse...

Políbio,

O governinho do Tarso não dá uma dentro!!! rsrsrsrs

Volta Tarsinho, volta Tarsinho, teu pedido de impedimento vai começar a andar!!

Lembre-te, o PT esta prestes a correr o PSB do Planalto - troco??? rsrsrsrs

Tanto usaram o vice da Yeda, que agora .....

JulioK

Unknown disse...

Agora vc virou defensor de Palestino? Quero ver vc escrever que os Israelenses atuam como terroristas naquela regiao?Ou bombardear comunidades civis, tando centenas de pessoas, cluindo ai vhos e criancas, nao enquadra-se em barbarie?

Anônimo disse...

Sgarb, barbarie é o que os di menores fazem aqui matando e roubando impunemente e teu governito acha normal, lá se combate terrorismo e da forma certa no ventre mas mães, prá ti que é estupido faz um passeio pelos livros e verás que aquela terra sempre foi dos judeus.

Eduardo Menezes

Anônimo disse...

Esses drones são muito legais! Possuem um alto índice de letalidade nas suas missões.

É bacana ver terroristas sendo destroçados por essas pequenas maravilhas tecnológicas.



Anônimo disse...

Políbio,

Os C.C´s ficaram bravinhos!!! rsrsrs

Parece que eles não sabem ler!!

O Tarsinho perseguiu(com a PF) tanta gente que só uma criança pode acreditar que não exite uma "fila" de desafetos querendo o "couro" do esbirro!!

JulioK

Anônimo disse...

Há um erro no texto,a Noruega não é governada por um partido de Direita, mas sim por uma coalizão de esquerda, que dá amplo apoio aos árabes.

Everto disse...

Terrorista é vc Sgarbi, pois além de mal informado, é rancoroso, vingativo, inescrupuloso, ou seja, PT.

Justiniano disse...

O lado judeu do nanico nariz de pinóquio falou mais alto, tem que prestigiar os patrícios a "ganar dinero"!!!

Deu uma rasteira nos coitados palestinos, que usam aqueles assentamentos para ganhar ajuda internacional, basta dar uma volta nas praias de Gaza para ver as mansões dos palestinos malandros que vivem da exploração dos outros palestinos miseráveis.

Anônimo disse...

Esse Sgarbi é um baita pelego mensaleiro adulão do LULADRÃO e dos terroristas islãmicos.

FAÇANHA disse...

Tarso Genro, em seu governo, tem se conduzido com grande dose de audácia.
Nesse caso da ELBIT, considero a ousadia bastante positiva para os interesses do Rio Grande e do Brasil.
Ismael Façanha

BREDER disse...

Deixa eu ver se entendi o Sgarbi. Os palestinos podem explodir ônibus escolar com crianças dentro, mas Israel não pode coibir os ataques deles. Grande Sgarbi!!!!!

BREDER disse...

Acreditem se quiserem. Este Breno Altman que escreveu o artigo acima defendeu na Globo News as agressões sofridas no Brasil pela dissidente cubana Yoani Sánchez. O que se pode esperar de um tipo como esse.