Indicadores já conhecidos sugerem alta de 0,7% do PIB no quarto trimestre do ano passado.

A atividade no setor de serviços recuou 0,1% na passagem de outubro para novembro, ligeiramente inferior à mediana do esperado pelo mercado. Na comparação interanual, houve alta de 1,8%. Os destaques negativos ficaram por conta de serviços prestados às famílias e de transporte.

Com base nestes números e nos demais dados macroeconômicos já conhecidos, os economistas do Bradesco, esta manhã, confirmaram que o resultado do setor de serviços é compatível com sua expectativa de alta de 0,7% do PIB no último trimestre de 2019, impulsionado principalmente pelo consumo. 

Nesta manhã, serão conhecidos os dados de vendas do varejo, também de novembro, que ajudarão a consolidar esse cenário.

Nenhum comentário: