Heinze reúne produtores do Mercosul para discutir Opep da Soja

Será nesta quinta-feira, Buenos Aires, a reunião que o senador gaúcho Luís Carlos Heinze promoverá com a presença de representantes dos sojicultores do Merfosul.

Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai produzem 54,3% de toda a soja produzida no mundo e são responsáveis pela exportação de 93 milhões de toneladas, 60% do bolo total vendido para o exterior.

O que mandou dizer o senador ao editor:

- Está na hora de formarmos uma espécie da Opep da Soja. 

o Brasil, pra a próxima safra, colherá 123 milhões de toneladas, 65,3% de toda a soja cultivada no mundo, mais do que os EUA, com 105 milhões de toneladas.

8 comentários:

Anônimo disse...

Heinze está certo com a OPEP do soja. Até 1973 o petróleo árabe era praticamente dado, valia uma merreca. Então eles acordaram, perceberam que sem petróleo não se faz quase nada-tratores agrícolas, ônibus, trens, automóveis, navios, luz, tudo movido a petróleo e aí o preço do petróleo BUMMMMMM.....foi as alturas. O soja tem altíssimo percentual de proteínas, elemento essencial em rações para o gado, suínos, peixes e demais animais, sem falar no óleo para consumo humano. Sendo uma MERCADORIA ESCASSA E DE GRANDE PROCURA mundial e concentrada sua produção em poucos países, é um campo aberto para a criação de uma OPEP DO SOJA aos moldes da OPEP que é um cartel do petróleo!

Anônimo disse...

E os produtos agricolas como um todo só não são uma OPEP dos alimentos porque os agricultores são uns otários que beiram a debilidade mental, senão vejam: quais são os combustíveis dos corpos humanos???? ALIMENTOS E ÁGUA!!!! E os "MELHORES REMÉDIOS"??? ALIMENTO E ÁGUA!!!!
E QUAIS OS REMÉDIOS MAIS BARATOS???? ALIMENTOS E ÁGUA!!!
E porque os agricultores estão na pindaíba??? É porque eles PLANTAM DEMAIS, gerando excesso de alimentos e AUMENTANDO A OFERTA, com a consequente eles mesmos promovem QUEDA DOS PREÇOS!
Exemplo disso é o arroz. Área plantada no Rio Grande atualmente- mais de um milhão de hectares.Até os nos setenta a área era ao redor de uns duzentos mil hectares e o Brasil era grande importador de comida, pois não produzia o suficiente. Aí a tigrada se atracou a aumentar área plantada pelo alto valor do produto e hoje pelos preços baixíssimos praticados a situação é irreversível, a área será reduzida a força drasticamente e quem sobreviver plantará áreas bem menores,trabalhará e gastará com insumos muito menos e terá resultados econômicos que nenhum deles não tem a mais de trinta anos. Não é interessante, lucrativo gastar TRINTA POR CENTO do que se gastava e ter um lucro maior do que quando plantava áreas maiores???
Se todos os agricultores não fossem OLHOS GRANDES, os gastos e trabalhos agrícolas seriam
pouquíssimos plantando só áreas bem pequenas e vendendo seus produtos pelo que valem, pois seriam escassos e teriam grande procura e valor, estes que são os remédios mais importantes para a humanidade:OS ALIMENTOS, juntamente com a ÁGUA!
E dai para uma OPEP de alimentos seria um passo.






Anônimo disse...

Parabéns ao Senador

Anônimo disse...

Uma formação de cartel só é bem sucedida se o o bem em questão não tem muitos substitutos próximos.
Não é o caso

Anônimo disse...

Tá e se colocar os EUA junto, vai pra quanto %%%% ????

Afrânio C disse...

Abre o olho aí amigo, soja não é petróleo. Vc toca o mundo com esse combustível fóssil, e com soja vc toca o que mesmo? OPEP da soja? E o milho? E o etanol? E a mandioca? Besteira total, tão querendo se meter de pato a ganso.

Afrânio C disse...

Humm, OPEP da soja? Conta outra.

Afrânio C disse...

Abre o olho aí amigo, soja não é petróleo. Vc toca o mundo com esse combustível fóssil, altamente estratégico, países vão à guerra por êle, e com soja vc toca o que mesmo? OPEP da soja? E o milho? E o etanol? E a mandioca? Besteira total, tão querendo se meter de pato a ganso. Ademais, por que fazer essa reunião em Buenos Aires e não em Porto Alegre? Afinal, Heinze é Senador pelo Rio Grande do Sul e não pela Argentina.