Merkel teme dificuldades para acordo comercial entre UE e Mercosul

Em encontro com parlamentares, esta manhã, a chanceler alemã Angela Merkel afirmou que “o tempo está se esgotando para um acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul”.

Ela se referia ao presidente eleito Jair Bolsonaro. Merkel disse que o peesselista tornará o tratado mais difícil de ser alcançado.

11 comentários:

Anônimo disse...

Deixa a Mercréia falando sòzinha.

pantoniooliveira disse...

O BOLSONARO deveria tirar o Brasil IMEDIATAMENTE desde MERCOMERDA. Acordo de comércio bilaterais.

Anônimo disse...

Na verdade a batata tá assando mesmo é pros lados da Merkel... o tempo pra ela, já passou...

Anônimo disse...

O jeito é sair do merkelsul e deixar que eles vão a merkel.
O que precisamos é um acordo com paises desenvolvidos não socialistas de preferencia.

Anônimo disse...

Merkel é uma fanfarrona

Anônimo disse...

EM BREVE OS ALEMÃES DARÃO UM CHUTE BEM DADO NA BUNDA DESSA ALEMOA COMUNOGLOBALISTA!

Anônimo disse...

Ela que cuide dos terroristas que deixou entrar na Alemanha e não venha encher o nosso saco aqui.
Carlos Alberto

Anônimo disse...

>>

Esse Mercosul é uma píada!

Precisamos deixar isso de lado e partir para acordos sérios e proveitosos com o mundo desenvolvido.

O Brasil não precisa do Mercosul.

<<

Anônimo disse...

ela não teme nada...

ja esta fazendo propaganda contra desde ja...

essa declaração foi feita na medida para tentar emparedar o capitão e culpa-lo desde ja pelos acordos que a UE resolver não assinar...

a UE é uma fantasia...

é simplesmente a Alemanha no comando de tudo...

ou alguém ja viu os outros países se manifestarem?

é Merkel fazendo de conta que a França tem papel importante também, dando ao Micron a ilusão de que ele manda em alguma coisa também...

mas quem da as cartas é ela...

Anônimo disse...

Merkel vai a merkel....

Anônimo disse...

É bom lembrar à Merkel que Bolsonaro ainda não é o presidente. E mais, o Mercosul nunca chegou realmente a fazer nenhum acordo com a União Europeia desde a sua fundação. Portanto, Bolsonaro não tem nenhuma responsabilidade nessas dificuldades. No entanto, pensemos: queremos mesmo, fazer parte do Mercosul?