Artigo, Desestatizações - Astor Wartchow

- Advogado, RS.

A se confirmar o que foi afirmado e prometido na recente campanha eleitoral, os próximos anos prometem grandes e importantes mudanças nas estruturas públicas.
Aqui no estado, o governador eleito tem reafirmado seu compromisso com uma agenda de terceirizações, concessões e privatizações, no ânimo de reduzir custos e retirar o Rio Grande do Sul da estagnação.

Nacionalmente não é diferente. O presidente eleito também tem reafirmado o compromisso com a redução da intervenção estatal na economia, de modo a objetivar e promover o ingresso de capitais nacionais e internacionais e o fomento de novos negócios.

Tanto no estado quanto nacionalmente, o desafio é destravar a economia, reduzir o déficit e a dívida pública, e gerar novos empreendimentos e empregos em todas as áreas possíveis. 

CLIQUE AQUI para ler tudo.

4 comentários:

Anônimo disse...

Este advogado deve ter vindo de marte neste instante.

Nenhum dos eleitos prometeu e disse abertamente que iria privatizar empresas estatais, nem aqui e nem lá!


Não falaram isto para amansar as esquerdas e deram ares de que fariam para obter votos da direita e centro/direita.

É só melhorar um pouco a economia e todos esquecem disto.

Anônimo disse...

A quantidade de aposentadorias e futuras ações trabalhistas nessas empresas será um espanto!

Aqui e lá!

A CESA, por exemplo, foi uma festa. Roeram até o osso, até que Sartori acabou com a farra!

Xxx disse...

Querem vender apenas o que da lucro para o estado.

Anônimo disse...

Tem que entregar o BRDE.