Brigada prende 10 policiais militares e sete civis na Operação Cherrin

A prisão de dez policiais militares foi resultado muito pior do que esperavam a Brigada Militar e o Ministério Público, que desfecharam ontem a Operação Cherrin. Foram cumpridas 27 ordens judiciais, sendo 17 mandados de busca e apreensão contra militares e outros 10 em Porto Alegre, além de cidades localizadas em diversas regiões do Estado. Sete civis também foram presos.

Eram todos ligados à facção criminosa Bala na Cara.

Dos 10 presos, nove soldados pertenciam à ativa da corporação. Cinco deles foram presos em flagrante. A ofensiva apreendeu 180 mil reais, 437 porções de substância entorpecente, 10 armas - entre longas e leves - e 113 aparelhos celulares. 

As investigações prosseguem.