MPF ouve ex-procurador Marcelo Miller no Rio. Caso J&F ganha proporções dramáticas para a PGR.

O presidente Michel Temer insinuou que Rodrigo Janot beneficiou-se com a fortuna que Miller faturou ao trocar de campo.

O ex-procurador da República Marcello Miller chegou para prestar depoimento na Procuradoria Regional da República (2ª Região), no Centro do Rio, por volta das das 15h desta sexta-feira (8). Os procuradores querem saber se ele orientou Joesley Batista e outros executivos da J&F a fechar acordos de delação premiada quando ainda trabalhava na Procuradoria Geral da República.

Miller chegou acompanhado dos advogados e não falou com os jornalistas.

Marcello Miller fez parte do grupo de trabalho da Lava Jato na Procuradoria em Brasília de maio de 2015 a julho de 2016. Em 4 de julho de 2016, ele voltou para a Procuradoria no Rio, mas continuou como colaborador do grupo de trabalho da Lava Jato.

22 comentários:

Anônimo disse...

É uma cambada estes Petistas e Pmdbosta...botar todos na cadeia

Anônimo disse...

O braço direito de JANOT , o Procurador MARCELO MILLER, teria recebido R$ 85 MILHÕES da JBS para orientar o Processo de Delação Premiada de JOESLEY e WESLEY . !!!

Anônimo disse...

Não basta a mulher de César ser honesta, ela tem que parecer honesta. Neste ninho de serpentes comandadas por Lula há ingênuos?

Anônimo disse...

A PRISÃO DE JOESLEY , SE OCORRER , SERÁ DECIDIDA PELO MINISTRO FACHIN, DO STF .!!!

Anônimo disse...

Filme da Lava Jato estreia com fiasco até em Curitiba:

Blog da Cidadania - 08/09/2017

Tudo foi armado para produzir um dia de tragédia para Lula. Na véspera, divulgação planejada milimetricamente de depoimento do ex-ministro petista Antonio Palocci se somaria à estreia de um panfleto caríssimo, com financiamento “secreto” que se dedica a acusar o ex-presidente.

Palocci cumpriu o acordo. Inventou uma tonelada de mentiras sobre o amigo de trinta anos, quem, até há pouco, manifestava descrença de que o hoje ex-amigo jamais praticaria o ato que praticou ao lhe fazer acusações terríveis sem apresentar uma mísera prova e sem, ao menos, dizer que pode provar as acusações que fez.

Já o panfleto em questão, foi bem menos eficiente.

A reportagem da “Gazeta do Povo”, jornal eletrônico paranaense sediado em Curitiba, bem que tentou colorir de alguma forma a estreia do panfleto multimilionário feito para ajudar a Lava Jato a destruir Lula e o PT, o objetivo único desse crime de lesa-pátria travestido de combate à “corrupção”. Mas não foi possível.

O silêncio da mídia sobre a estreia do filme sobre a Lava Jato – Polícia Federal, a lei é para todos – já insinua como foi a estreia do panfleto antipetista no Dia da Independência…

Ou alguém acha que a mídia não bateria bumbo se tivesse havido salas lotadas com multidões vestidas com camisetas amarelas esperando em longas filas para assistir à overdose de antipetismo?

A título da reportagem da tal “Gazeta do Povo” já diz tudo:

“Sem a lotação esperada, filme sobre a Lava Jato estreia bem acolhido pelo público”

O subtítulo também se esforça para dar a “boa notícia” que dez entre dez fascistas tupiniquins esperavam:

“Primeira sessão do filme Polícia Federal A Lei é Para Todos entusiasma espectadores em Curitiba. Filme estreou em 16 salas”

Porém, a matéria tem que falar do que não quer. Vamos a ela, pois.

GAZETA DO POVO

Sem a lotação esperada, filme sobre a Lava Jato estreia bem acolhido pelo público (...)

Anônimo disse...

Ele não deveria ter feito "quarentena"? Alguém pode explicar isso?

Anônimo disse...

Acertando as escondidas como se livrarem da enrascada safada!

Anônimo disse...

pmdb desesperado com prisão de geddel.

Anônimo disse...

https://www.oantagonista.com/brasil/funaro-entrega-lista-de-propineiros/

Anônimo disse...

Funaro revela que Lobão Filho é sócio do grupo Bertin:

Brasil 08.09.17 21:10 - O Antagonista

Lúcio Funaro contou à PGR que Lobão Filho é sócio do grupo Bertin em pequenas usinas hidrelétricas no Pará.

O grupo tentou se livrar de uma multa da Aneel com influência de Edison Lobão, o pai, mas garante que não teve sucesso.

Anônimo disse...

Funaro entrega operação do Bertin no Rodoanel
Brasil 08.09.17 21:05
 
Lúcio Funaro contou em sua delação premiada, obtida por O Antagonista, que também atuou na Caixa para liberar R$ 2 bilhões para uma concessionária do grupo Bertin no Rodoanel de São Paulo.

A operação rendeu outros R$ 40 milhões para Funaro, Geddel Vieira Lima e Eduardo Cunha.

Anônimo disse...

Funaro entrega operação do Bertin no Rodoanel

Brasil 08.09.17 21:05 - O Antagonista

Lúcio Funaro contou em sua delação premiada, obtida por O Antagonista, que também atuou na Caixa para liberar R$ 2 bilhões para uma concessionária do grupo Bertin no Rodoanel de São Paulo.

A operação rendeu outros R$ 40 milhões para Funaro, Geddel Vieira Lima e Eduardo Cunha.

Anônimo disse...

MILLER ESTÁ SENDO OUVIDO HÁ SEIS HORAS. DIZEM QUE SAIRÁ PRESO . SERÁ MESMO ???

Anônimo disse...

GEDDEL TINHA ‘CONTA CORRENTE’ COM FUNARO:

Brasil 08.09.17 20:05 - O Antagonista

Em sua delação, obtida por O Antagonista, Lúcio Funaro contou que Geddel Vieira Lima “mantinha uma espécie de conta corrente” com ele e relatou que repassava os valores quando solicitado pelo ex-ministro.

Funaro entregou registros de pagamentos num total de R$ 11,4 milhões, como mostramos mais cedo.

Segundo o delator, ele e Geddel “não cessaram” suas atividades ilícitas na CEF, mesmo após a deflagração da Lava Jato, pois não tinham negócios com a Petrobras e achavam que o escopo da investigação não iria se expandir para outros setores”.

Quando assumiu a Secretaria de Governo de Temer, Geddel ficou com medo da exposição e pediu a Funaro para suspender os repasses – ele deveria receber então R$ 20 milhões de propina da operação da Alpargatas: “Dá uma segurada e depois nós acertamos isso aí.”

Os 11 pagamentos foram feitos entre 17 de fevereiro de 2014 e 13 de maio de 2015:

17/02/2014: R$ 650 mil

26/02/2014: R$ 500 mil

20/03/2014: R$ 800 mil

08/05/2014: R$ 1 milhão

25/07/2014: R$ R$ 1 milhão

29/08/2014: R$ 1,5 milhão

18/09/2014: R$ 3,25 milhões

01/10/2014: R$ 1,2 milhão

19/12/2014: R$ 500 mil

28/01/2015: R$ 500 mil

13/05/2015: R$ 500 mil

Anônimo disse...

“Ó, DANDO DINHEIRO, O MOREIRA FAZ QUALQUER COISA”:

Brasil 08.09.17 19:25 - O Antagonista

Em sua delação, obtida por O Antagonista, Lúcio Funaro relata também pagamento de propina a Moreira Franco.

Ele relata episódio em que buscou Moreira, por meio de Eduardo Cunha, para conseguir financiamento do FI-FGTS para a Cibe, do grupo Bertin.

“Ó, dando dinheiro, o Moreira faz qualquer coisa”, teria dito Cunha, nas palavras de Funaro.

Com a intervenção de Moreira, a Cibe obteve empréstimo de R$ 300 milhões. Segundo Funaro, o grupo Bertin pagou 4% de propina. Do montante, 60% ficou com Moreira, 25% com Cunha e 15% com Funaro.

Ele contou também que, na gestão de Moreira como vice-presidente de Fundos da Caixa, a Odebrecht foi a maior beneficiada com recursos do FI-FGTS.

Funaro disse ainda que Moreira tinha um operador na Infraero chamado André Luis Marques, o André Bocão.

Anônimo disse...

Anônimo das 17:59, ele deveria , mas não fez quarentena e poucos questionaram, inclusive seu chefe , o PGR.!!!

Anônimo disse...

Anônimo das 17:59, ele deveria , mas não fez quarentena e poucos questionaram, inclusive seu chefe , o PGR.!!!

Anônimo disse...

CHEIRA MUITO MAL ESSA MANOBRA DO JANOT ANTECIPANDO A GRAVAÇÃO. PARECE QUE TEM MESMO O RABO PRESO NO SEU COADJUVANTE! TENER TEM RAZÃO! E TUDO FICARÁ COMO ANTES NO QUARTEL DE ABRANTES! MILLER SAI RICO E LEVA UMA ADVERTÊNCIA, JANOT SAI MEIA BOCA, RAQUEL DODGE FAZ CARA QUE NADA VIU, TENER SAI POR CIMA, LULA NÃO VAI PRESO MAS NÃO CONCORRE E O DINHEIRO DOS BRASILEIROS NÃO RETORNA MAIS.

Anônimo disse...

Janot pediu a prisão de JOESLEY, MILLER E SAUD. Agora depende de FACHIN .!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

"Chegou acompanhado dos advogados"....com certeza o açougueiro pagou muito bem para ser anistiado pela PGR e procuradores vendidos que pode contratar vários advogados para defende-lo. E no final das contas, o contribuinte foi duplamente prejudicado, pois além de financiar empresários bandidos com dinheiro do BNDES, esses FDP prejudicaram investidores e atrasaram a retomada do crescimento econômico. Tudo com o aval do pior PGR que o Brasil já teve, além do ministro Fachin que homologou a delação da megasena premiada, e que contou com o patrocínio da empresa bandida para ter sua nomeação ao STF aprovada no senado!!

Anônimo disse...


Polibio,uma sugestão: Não aceitar o mesmo comentário dupli/tripli/quadriplicado e assim por diante porque, além de ser cansativo dá a falsa impressão que muitos têm a mesma opinião. Obrigada!!

Anônimo disse...

Depois de presos, se fizerem delação,
vão contar os podres do judiciário, PGR, MPF e STF. O problema é que para esses, os vazamentos serão seletivos.