Janot deve ser impugnado na PGR

Rodrigo Janot não tem mais condição alguma de prosseguir na condução da Procuradoria Geral da República.

Afastá-lo imediatamente é uma medida de garantia da ordem legal.

16 comentários:

Anônimo disse...

A demissão por justa causa e COM CADEIA para o crápula do Janot é a única saída.

Anônimo disse...

Janot se utilizou do cargo para perseguir desafetos (Temer e outros)e proteger amigos (Lula e Dilma). Não existe crime pior na Administração Pública. A punição deverá ser célere e avassaladora.
Os institutos da delação premiada, as prisões preventivas e provisórias, a forma de investigações permanecem incólumes, só a delação de Joesley deve ser anulada, porque só essa foi contaminada.

Anônimo disse...

Na realidade ele só fez isso agora porque Raquel Dodge o faria assim que assumisse. Quero ver é a hora que Miller e Joesley abrirem o bico. Este procurado ficará registrado na história como aquele que blindou os malfeitos de Lula e Dilma que prejudicou uma nação inteira e especialmente os trabalhadores e os mais pobres. Assume logo Raquel Dodge.

Anônimo disse...

Se a redebobo tivesse mínimo de decência pediria desculpas ao presidente e a nação brasileira. Não vejo mais este canal.

Anônimo disse...

CPI da Lava Jato já!
Moro suspeito! Gilmar suspeito! Janot suspeito!
Dentro em breve começarão as pesquisas sobre o TRF4. hehehe

Anônimo disse...

JANOT não tem mais ambiente mais para acompanhar processos no STF!

Anônimo disse...

Não festeje, Temer. Acharam o apartamento-cofre de Geddel

FERNANDO BRITO · 05/09/2017 - O Tijolaço

grana

É bom suspender a encomenda de champagne do Palácio do Planalto para comemorar o “sorvete na testa” de Rodrigo Janot.

Na Semana da “Flechada Final”, ao que parece, tem muito para acontecer.

A descoberta de uma – literalmente – montanha de dinheiro num apartamento da Rua Barão de Loreto, no bairro da Graça, em Salvador, que havia sido emprestado ao ex-ministro Geddel Vieira Lima recolocou Temer debaixo de fogo.

Daqui a pouco deve-se ter o valor, mas tudo indica que é a casa de dezenas de milhões de reais.

Coisa de fazer as malas de Rocha Loures e Aécio Neves parecerem “pochetes”.

Grana que Geddel, com certeza, não ganhou vendendo acarajé.

Geddel, ao contrário de Cunha, não deu sumiço no que recebeu em dinheiro vivo e a razão mais provável para isso é que tinha de repassar e, com a delação da JBS, deve ter ouvido um “guenta aí”.

É a reviravolta da reviravolta, em menos de 24 horas.

E, sem dúvida, a imagem do dia, que vai falar mais alto que os diálogos abandidados de Joesley Batista.

O Jornal Nacional vai ser uma festa até na China.

Anônimo disse...

Políbio eu tô falando contigo agora, então tu acha que Janot não tem condições por estar expondo as ilicitudes de Temer e companhia? Mesmo com FARTAS provas?
Se tivesse falando qualquer besteira sem provas do Lula tu santificava ele...

Anônimo disse...

Combinar para Joesley gravar é crime. Só não é quando Moro combina?

FERNANDO BRITO · 05/09/2017 - O Tijolaço

No rompimento da barragem de lama da Procuradoria Geral da República ficamos sabendo, com grande escândalo, que as gravações feitas por Joesley Batista foram solicitadas e orientadas pelo Ministério Público.

Muito bem, isso é correto? Se não é, porque o Tribunal Regional Federal da 4ª Região referendou a atitude do “juiz-investigador” Sérgio Moro em fazer o mesmo com um dos delatores do caso Banestado, como se lê no voto do desembargador José Paulo Baltazar Junior, em caso em que o juiz, defendido por sua mulher Rosângela, era parte nos embargos de um pedido de nulidade?

Leia só o trecho do voto de Baltazar dizendo que um dos condenados por Moro o havia caluniado ao dizer que ele mandara fazer grampos ilegais:

De fato, o réu fez acusação falsa ao afirmar na entrevista do dia 15.03.2006 que o Juiz Sérgio Fernando Moro teria ordenado Tony Garcia fazer um “grampo” ilegal contra a pessoa do Presidente do Tribunal de Contas do Paraná.

Trata-se de afirmação que diz respeito a fato definido como crime, pois a interceptação telefônica com objetivos não autorizados está prevista como crime no art. 10 da Lei 9.296/96.

Sucede que o magistrado ofendido havia autorizado no acordo de delação premiada (autos 2004.70.00.043116-0), a pedido do Ministério Público Federal, que a pessoa de Tony Garcia gravasse conversas que passaria a entabular com outras pessoas. Se uma dessas pessoas que travou conversação com Tony Garcia era o Presidente do Tribunal de Contas do Paraná, é decorrência natural da medida. Aliás, tal autorização seria inclusive dispensável, pois é notório que a gravação de conversa por um dos interlocutores não equivale a interceptação telefônica.

Então, por favor, pode ou não pode?

Se isso não vale para o delator Joesley Batista, como é que valia no Paraná? E se uma das pessoas que travou conversação com ele foi o Presidente da República, não se aplica o mesmo conceito que o presidente do TCE paranaense, que igualmente dispõe de foro privilegiado?

O voto do Relator, aprovado pelos seus pares, nos EMBARGOS DE DECLARAÇÃO EM EMBARGOS INFRINGENTES E DE NULIDADE Nº 0011412-81.2007.404.7000/PR estão à disposição de qualquer um.

Anônimo disse...

Depois que um juiz provinciano comete o crime de grampear e divulgar conversas entre uma Presidente em exercício e um ex Presidente da República......tudo é possível.Ou seja,a desfaçatez vem desde a origem.Quando um magistrado não respeita as Leis,todo o resto tá comprometido.

Anônimo disse...

Por enquanto, 8 milhões de reais no esconderijo de Geddel:

Brasil 05.09.17 16:24 - O antaginista

A PF já contou 8 milhões de reais escondidos no apartamento de Geddel Vieira Lima.

Mas ainda tem muito para contar.

Anônimo disse...

“Aécio vai ficar chateado”:

Brasil 05.09.17 14:03 - O Antagonista

Saud: “Vamos pegar o Aécio também. Ele vai ficar chateado”, diz Saud.

Joesley, comparando o tucano a Michel Temer: “Ele ficou pequenininho. Não, nós vamos, só porque ele é bandidão mesmo. Você sabe que esse aqui, os outros vai ficar pequenininho, pequenas causas, não vai precisar.”

Anônimo disse...

MBL APAGA POSTAGENS COM ELOGIOS A GEDDEL:

O Movimento Brasil Livre quer esconder mais um dos seus apoios: o movimento se apressou em apagar as fotos com elogios ao ex-ministro Geddel Vieira Lima de seu perfil no Facebook; o ex-ministro de Temer foi flagrado com várias malas de dinheiro em seu apartamento em Salvador e se tornou um incômodo para os apoiadores do impeachment de Dilma Roussefff.

5 DE SETEMBRO DE 2017

247 - Após a divulgação de imagens de malas de dinheiro em apartamento do ex-deputado e ex-ministro de Michel Temer, Geddel Vieira Lima, o Movimento Brasil Livre (MBL) correu em apagar as fotos com elogios ao peemedebista de seu perfil no Facebook.

Geddel, assim como muitos outros políticos implicados na Lava Jato, fizeram intensa campanha pelo impeachment de Dilma Rousseff e sempre receberam elogios dos líderes do MBL.

Anônimo disse...

OU JANOT DERRUBA TEMER OU TEMER DERRUBA A DELAÇÃO:

05/09/2017 - Brasil 247

"Não importa quantas vezes Janot tenha repetido que as provas contra Temer continuam valendo depois da bomba de ontem, em que não contou o santo nem o milagre mas deu o pontapé inicial no que pode ser a implosão da delação de Joesley. E a implosão da denúncia contra Temer, apesar de Janot dizer que uma coisa não tem nada com a outra. Só que tem", afirma o colunista Alex Solnik; "Apesar de todo o país ter visto as provas passando diante dos seus olhos, tudo pode ser anulado se há um bom pretexto, como já aconteceu com as operações Satiagraha e Castelo de Areia", destaca o jornalista, lembrando que aliados de Temer já comemoram na Câmara; "Ou Janot apresenta uma denúncia muito bem fundamentada contra Temer ou, caso Temer sobreviva, é muito provável que a delação de Joesley será anulada e o rei do gado, preso", diz ...

Anônimo disse...

REINALDO PEDE PRISÃO PREVENTIVA DE GEDDEL:

O colunista de política da Rede TV, Reinaldo Azevedo, diz que o montante de dinheiro encontrado em apartamento de Salvador é justificativa suficiente para que o Ministério Público peça a prisão preventiva do ex-ministro Geddel Vieira Lima; "É claro que sua prisão preventiva pode ser decretada novamente. Por três motivos: preservação da ordem pública, preservação da ordem econômica, no interesse da instrução criminal', diz o colunista.

5 DE SETEMBRO DE 2017

247 - O colunista de política da Rede TV, Reinaldo Azevedo, escreveu em sua coluna que o MPF deveria pedir a prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima. Segundo o colunista, a foto das malas de dinheiro em apartamento usado por Geddel são motivo para justificar a prisão. "Guardar dinheiro em casa, não importa quanto, não é crime. Não pesando contra o dono nenhuma suspeita de irregularidade, não é preciso nem dizer a origem. Ocorre que Geddel está sob investigação, certo?", escreve Reinaldo.

Preso em 3 de julho, no âmbito da operação “Cui Bono”, que apura pagamento de propina em liberação de empréstimos do FI-FGTS, da CEF, da qual chegou a ser um dos vice-presidentes, Geddel teria recebido R$ 20 milhões em propinas. "É claro que sua prisão preventiva pode ser decretada novamente. Por três motivos: preservação da ordem pública, preservação da ordem econômica, no interesse da instrução criminal', diz o colunista.

"Dadas as acusações que há contra Geddel e considerando que muitos milhares — milhões, sei lá eu — de reais não brotam em apartamento, parece que a preventiva pode se justificar. A menos que o doutor tenha uma razão forte o bastante para manter o aquele arsenal (...)

Anônimo disse...

O colunista virou um grande Jurista. Kkkk