Indicador Antecedente Composto da Economia, FGV, registrou alta pelo oitavo mês

O Indicador Antecedente Composto da Economia registrou alta de 1,3% na passagem de agosto para setembro, descontados os efeitos sazonais, de acordo com os dados divulgados ontem pela FGV em parceria com o Conference Board. O resultado, que marcou o oitavo avanço consecutivo, refletiu a elevação de sete de seus oito componentes, com exceção do índice de termos de troca, calculado pela instituição. No sentido oposto, o Indicador Coincidente Composto da Economia caiu 0,5% no mesmo período, também excetuada a sazonalidade, após duas retrações de 0,4%. 

Com base nesses resultados o mercado mantém a expectativa de que a retomada da atividade se dará em ritmo moderado ao longo dos próximos meses, a despeito da melhora generalizada dos índices de confiança.

Um comentário:

Anônimo disse...

dá nada, hoje tem jogos para a manada.