Morreu Jarbas Passarinho, 96 anos

Morreu neste domingo o coronel Jarbas Passarinho, um dos artífices do golpe militar de 1964. Ele foi ministro do Trabalho, Educação, Previdência e Justiça. Depois da redemocratização, elegeu-se senador e voltou a ser ministro.

Jarbas Passarinho foi também governador do Pará.

Ele tinha 96 anos.

CLIQUE AQUI para saber quem foi o coronel.

11 comentários:

Unknown disse...

Um dos artífices do golpe militar de 1964... Só por esta frase constato que o prezado jornalista está desinformado porque o que houve mesmo foi um contragolpe.
Decepção, gaúchos. Todos comunistas.
Duvido o senhor publicar isso.
Até nunca mais.

Anônimo disse...

Conheci o Coronel Passarinho, figura excepcional, bom humor, um papo incrivel , muito inteligente, carismatico, excelente politico , amava muito o Brasil.Apesar de todas essas qualidades , Passarinho era uma pessoa simples e atendia a todos da mesma forma , do rico ao pobre , do culto ao inculto . Nao possuia contas secretas no exterior, imoveis em nome de laranjas, ou off- shores. Apesar de ter assumido varias funcoes relevantes, foi Governador, Senador, Ministro de varias pastas , em varios governos , nunca a soberba subiu a sua cabeca . Um dia triste , por sua partida. Por outro lado, foi uma alegria e uma honra te-lo conhecido !!!

Anônimo disse...

Grande Homem.
Se fosse por ele a esquerda não existiria no Brasil.
O Brasil seria um gigante, com um judiciário honesto e competente, que faria com que fosse hoje uma nação de primeiro mundo.
Mas, o judiciário de hoje não produz quase nada e só defende políticos corruptos.
Vivemos uma cleptocracia bolivariana.
Só se salva o Sérgio Moro, para a suprema inveja do STF preguiçoso e omisso.

Anônimo disse...

Este homem foi de uma honradez ímpar, um dos grandes políticos honrados do Brasil, apesar de certos jornalistas insistirem no rótulo de "apoiador" do regime militar,o qual teve muito mais acertos que erros, os militares em sua maioria produziram excelentes administradores e homens que deixaram seus cargos apenas com seus soldos, ao contrário de todos os presidentes civis que colecionam denúncias de corrupção, exceção ao Itamar Franco.

Unknown disse...

Nos tempos que os meus inimigos eram os militares, com aquela ditadura que reprimia tudo que era inteligente, eu admirava o Cel. Jarbas Passarinho pelos seus depoimentos na imprensa. O seu discurso utilizava o que faltava aos militares: a inteligência. Imaginem se ele tivesse vivido com todo aquele vigor nos tempos de hoje... Pobres do maldito partido lulopetista.

Anônimo disse...

Um grande homem, um grande brasileiro, um homem com H maiusculo.

Nélio disse...

Graças a patriotas como ele, que nos momentos difíceis souberam identificar com clareza o significado da palavra Nação e dar o melhor de si no atingimento dos Objetivos Nacionais, que o Brasil alça o EB nos seus mais altos índices de confiabilidade, a despeito da diuturna campanha difamatória dos canhotos, reconhecendo assim o valor dos verdadeiros brasileiros.
Ao Coronel Jarbas Passarinho, minha continência.

Carlos Edison Domingues disse...

JARBAS PASSARINHO! CULTO, HONESTO E PATRIOTA. ASSIM SERVIU INTGRALMENTE AO BRASIL. Carlos Edison Domingues

Anônimo disse...

Cumpriu bem sua missão, descanse em paz.Grande Político.

Anônimo disse...

menos um fascista!!!! eba

Anônimo disse...

Vai ESTUDAR, Editor. Como dizem, uma vez comuna, sempre comuna, o sr não seria a exceção.

Jarbas Passarinho não foi artífice do CONTRAGOLPE de 64. Foi uma das figuras mais
brilhantes das últimas décadas na política brasileira. Os melhores e mais instrutivos
debates do Senado foram entre ele e o então Paulo Brossard. Passarinho foi um autêntico
DEMOCRATA e o melhor ministro da educação que este país de analfas já teve. Pesquise
por exemplo a Lei 5.692/71 e vai entender. Isto sem dizer que ele a apresentou em 69, mas
o congresso "petista" da época a cozinhou por dois anos. Claro, a esquerdalha faz o possível
para atrapalhar coisas boas e os bem intencionados. Perda insubstituível.