GM demite 300 do terceiro turno e ameaça demitir os 500 que sobraram

Foi confirmada ontem a demissão de 300 trabalhadores dos cerca de 800 do terceiro turno de trabalho, colocados em regime de layoff (suspensão temporária dos contratos de trabalho) no dia primeiro de dezembro de 2015, na fábrica de Gravataí, RS.

O fim do layoff é neste sábado e motivo do corte é o desempenho negativo das vendas do setor automotivo.

Caso a recessão não dê sinais de melhora, mesmo com a chegada do novo governo, a GM encerrará o terceiro turno de vez e todos serão demitidos.

3 comentários:

Anônimo disse...

Que a Dilmona, Luladrão e os petralhas vão lá na GM explicar para os demitidos "os grandes avanços" que o PT produziu nesses 13 anos de desmandos e corrupção!

Anônimo disse...

Gravataí, eleitorado ptista, merece!

Roberto Ebelt disse...

Se os demitidos fossem apenas funcionários que colocaram o patê no poder seria muito justo. Infelizmente muitos inocentes também irão para o olho da rua.