Pizzaria virou saloon em Porto Alegre: PM reage com heroísmo, enfrenta três criminosos e leva cinco tiros depois ferir um dos bandidos na cabeça.

Na foto, o pizzaiolo Edison, morto pelo fogo cruzado. 


CLIQUE AQUI para examinar o video que mostra as cenas do tiroteio e a reação heróica do PM. O video é da pizzaria, mas o material foi disponibilizado pelo Diário Gaúcho. 

As imagens da câmera de monitoramento instalada no bar da Avenida Protásio Alves, Bairro Vila Jardim, Porto Alegre, apresentam um cenário de saloon do velho oeste e são dramáticas, porque elas mostram um tiroteio durante o jogo do Grêmio, na madrugada desta quinta. O caso resultou na morte do pizzaiolo Edison Felipe Vaz de Guimarães, 45 anos, mostram o momento em que os assaltantes entraram em confronto com um policial militar à paisana que estava no local e apresentam a coragem e o heroísmo de um policial que reagiu de arma na mão

O jornal Diário Gaúcho conta que usando camiseta do Grêmio, Edison ficou em meio ao fogo cruzado. Eis o texto do jornal:

O PM que enfrentou os bandidos foi atingido por cinco disparos na barriga. Ele segue internado em estado grave no Hospital Cristo Redentor. O proprietário do bar, atingido nas costas, também segue em situação estável no hospital. Um dos suspeitos, ainda não identificado, foi atingido na cabeça. Ele foi socorrido e na manhã desta quinta morreu no Hospital Cristo Redentor.

O caso é apurado pela 14ªDP, que trabalha para identificar os criminosos. Dois teriam fugido — um deles baleado. Durante a madrugada, um adolescente entrou baleado no Hospital de Viamão. Há a suspeita de que fosse um dos envolvidos no roubo.

— Foi um latrocínio (roubo com morte) e o policial militar agiu em legítima defesa dele e de outras pessoas que eram assaltadas naquele momento — diz o delegado Cléber dos Santos Lima.

O crime aconteceu por volta das 0h30min, quando seis clientes assistiam ao jogo no bar. A esposa do proprietário afirmou que o estabelecimento já funciona há 20 anos ali e foi alvo de outros assaltos anteriormente.

13 comentários:

Anônimo disse...

E viva o Sartori né, coxinhada?

Marcelo Ribas disse...

Maria do Rosário está inconformada...

Anônimo disse...

Enquanto isso, em SC, segurança privada de carro-forte, armada com fuzis, se finge de morta ao ser atacada por moleques. Viva o serviço público! E tem gente aqui que vive chamando servidor de barnabé.

Anônimo disse...

lamento pelo policial ferido e demais feridos, mas me ALEGRO pela morte do bandido. Já fui atacado a coronhadas por bandidos e fiquei a mercê de levar tiros.
Agora a policia tem que abater os defensores dos bandidos, porque a qualquer momento, será a população reagindo e caçando os bandidos, e os vagabundos defensores eleitos.

Anônimo disse...

vi as imagens e nao entendi como o rapaz morreu...

os tiros foram disparados no vagabundo de preto e nao consegui ver nenhum tiro alvejando o rapaz com a camisa do Gremio, já que o vagabundo estava de costas pra ele...

foi tiro dado pelo PM que acertou o pizzaiolo?

Anônimo disse...

assisti o video, muito desastrada a atitude do policial. despreparado. melhor que nada, mas o cliente poderia ter sobrevivido se o tiro fosse na cabeça do meliante e não nas costas. deveria ter agido de sangue frio e não na emoção. Difícil falar sem estar lá e sem estar passando pelo estresse, mas analisando friamente, ele falhou.

Anônimo disse...

é o resultado dos que votaram a favor dos bandidos di menor

tem gaúcho metido nesta canalhice da defesa dos ditos menores

tem que ser feita uma campanha para que os que votaram com os bandidos de menor jamais recebem um voto dos gaúchos

divulgação já do nome dos deputados amigos dos di menor

todos bandidos

Anônimo disse...

Abordagem muito mal feita, não acertou o primeiro bandido num lugar do corpo vital e depois ficou a merce deste mesmo bandido que o alvejou com alguns tiros e também ficou exposto para o segundo vagabundo. A primeira coisa que você deve fazer se vai disparar é ficar em um lugar protegido, já que eram três contra um! Se precipitou, poderia esperar para agir quando eles estivessem saindo, são vidas que estão em jogo, deve-se raciocinar um mínimo necessário nesta situações, e foi o que o policial não fez. Acho que o treinamento que os nossos policiais fazem é assistindo filmes de Faroeste!
Estranho é o tiozinho que ficou sentado o tempo todo ao lado da sua garrafa de cerveja, mesmo depois que tudo terminou! Será que ela tava cheia?

Maicon disse...

Acabei de ver as imagens. Se o policial atirasse na cabeça do marginal próximo dele, teria impedido sua reação (e o uso da vítima - gremista - como escudo) e não teria levado os tiros em seu abdômen porém, nesse caso, seria acusado nas esferas administrativa (sendo expulso) e criminal (sendo jogado na cadeia). Tentou com um tiro impedir a ação ( o que vimos sem sucesso). Esse é o dilema policial atual: ser julgado por 7 ou carregado por 6. Qual vc escolheria???

Políbio, precisamos mudar o código penal. Não vivemos mais numa ditadura e a polícia de hoje não é como aquela de ontem. Estão mais preparados e atualizados. O policial precisa ter mais amparo para agir (sempre sendo avaliado pela ação, óbvio, mas com maior direito de ação sem represálias) ou continuara como muitos: fazendo de conta que não presencia crimes pelas ruas (afinal o policial quer manter seu ganha pão e voltar pra sua família!)...o que a sociedade quer?

Anônimo disse...

Parabéns Sartori! A segurança pública nota dez!!!! E olha que o ano recém começou, e pela frente tem atraso de salário e mais greve!!!

Flávio Borges disse...

PARA ACABAR COM A BANDIDAGEM É SIMPLES
IMPORTARAM MÉDICOS DE CUBA ,
VAMOS AGORA IMPORTAR JUIZES DA ARÁBIA!

Anônimo disse...



Chamem o eterno candidato ao Tribunal de Contas, Marcos Rolim!!!

Anônimo disse...

Agora a culpa é do Sartori, que pegou esse estado tomado pela bandidagem defendida pelos governos petistas anteriores? Comunistas malditos.