Ministério Público Federal reage a esperneios e diz que investigação continuará forte sobre Lula

A Procuradoria da República no Distrito Federal informou nesta segunda-feira, por meio de nota, que não houve irregularidade no procedimento de abertura de investigação para apurar indícios de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva praticou crime de tráfico de influência para beneficiar a empreiteira Odebrecht na República Dominicana e em Cuba, entre 2011 e 2014.

A abertura foi determinada pelo procurador Valtan Timbó Mendes Furtado, que substituiu a procuradora titular do caso, Mirella de Carvalho Aguiar, que estava em férias, no início do mês.

Lula e seus aliados dentro e fora da mídia tentaram desqualificar o procurador Furtado, o que levou o MPF a emitir nota reforçando sua posição. 

A decisão foi contestada pelos advogados do ex-presidente. A defesa de Lula alegou que Furtado violou os direitos funcionais ao “interferir na apuração preliminar” da procuradora, que ainda não tinha determinado a abertura da investigação. Diante dos fatos, os advogados entraram com reclamação disciplinar contra o procurador, no Conselho Nacional do Ministério Público.

De acordo com a Procuradoria da República, uma norma interna prevê a substituição do titular em caso de férias. Além disso, o órgão alegou que Furtado entendeu que novas diligências eram necessárias para a investigação.

Segundo o Procedimento Investigatório Criminal (PIC), aberto no último dia 8, o ex-presidente “teria obtido vantagens econômicas da empreiteira Odebrecht, a pretexto de influir em atos praticados por agentes públicos estrangeiros, notadamente dos governos da República Dominicana e de Cuba (neste caso, em relação a obras financiadas pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES, e por agentes públicos federais brasileiros”.

Furtado solicitou cópia de documentos da Operação Lava Jato, que façam referência a obras executadas fora do Brasil, que tenham sido financiadas com recursos diretos ou indiretos do BNDES ou que tenham relação com Lula. O procurador pede ainda, aos investigadores da Lava Jato, cópia de dados bancários relativos a possíveis depósitos feitos pelas empreiteiras investigadas na conta do ex-presidente, do Instituto Lula ou da empresa Lils Palestras e Eventos e Publicidade.

Em nota divulgada na semana passada, o BNDES sustentou que o ex-presidente Lula não interferiu – nem poderia – em nenhum processo do banco. A nota ressalta que "os financiamentos para exportações de bens e serviços de engenharia em obras no exterior seguem todos os critérios impessoais de análise comuns ao banco, com a participação de dezenas de técnicos concursados e órgãos colegiados, além da exigência de garantias sólidas".


O BNDES informou também que, nas operações citadas nas investigações, atuou de maneira análoga a outras agências de crédito à exportação, oferecendo condições de isonomia competitiva para que as companhias brasileiras pudessem enfrentar concorrentes no mercado internacional.

11 comentários:

Anônimo disse...

Se tudo foi feito dentro da lei,porque os contratos do BNDES são feitos em segredo de justica?
Se está tudo dentro da lei,da normalidade e da moralidade,abram o segredos destes contratos e acabem com esse sigilo,que é ilegal.

Anônimo disse...

Não esqueçam que o Lula nunca sabe de nada.

Anônimo disse...

Todo este esperneio é por que o cara se considera acima da lei. Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe. Dá-lhe MPF.

Justiniano disse...

Corre de boca em boca na Venzuela que Maduro está com câncer e que tem feitos vária visitas a um hospital em Caracas, normalmente durante a calada da noite. Chavez já foi e está chamando o amigo e cumpanhero.

Emmanuel disse...

Pois é ...
Devemos dar "crédito" ao BNDES! Mormente o fato de que tudo foi feito dentro da lei.
E para provar que ninguém está temendo coisa alguma, de bom tom que o BNDES trate de abrir a público aqueles arquivos secretos que guardam as verdades de como a caterva roubou os brasileiros em favor de quadrilhas e países de reputação duvidosa.

Anônimo disse...

Se o dinheiro é dos impostos como o emprestimo do BNDES pode ser em "segredo de justica" ???????????????????????????? Um banco particular esta correto porem publico ? esta tudo errado.

Anônimo disse...

Este senhor se acha o dono do mundo, dono do Brasil. Acabou, lula, seu engodo nao existe mais, voce vai ter que pagar sobre os seus maus feitos.

Anônimo disse...

Este é o exemplo que um ex presidente da república passa para os brasileiros : Estou acima da lei, tudo que imputam a mim são calúnias.
Uma vergonha que um sujeito desqualificado como este , que iniciou toda esta onda de abusos do dinheiro público, para uso em seu benefício e toda sua súcia.Um despautério, o mesmo através de seus advogados, querer afastar o procurador e encerrar as investigações.
Só numa República de Bananas como a nossa ainda convive com estes vermes pestilentos ( PT e caterva).No mensalão o nove dedos escapou,será que escapará novamente.Vamos orar e vigiar pelo nosso Brasil.

fred oliveira disse...

O Brasil caindo aos pedaços na sua infra estrutura e o BNDES e o governo investindo em Cuba, no Equador e na Venezuela. Isso sem falar na ação de Lula no imbróglio. Sinceramente, hora de continuar as investigações para que o Brasil dê início à sua recuperação. Fora pt, Lula e Dilma.

Anônimo disse...

Procurador anti-Lula será investigado pelo CNMP:

Conselho Nacional do Ministério Público instaurou procedimento disciplinar contra o procurador da República Valtan Timbó Mendes Furtado, acusado pelos advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de ter interferido na apuração preliminar sobre o suposto tráfico de influência em favor da Odebrecht; ele já responde por outro procedimento disciplinar por não ter dado andamento a 245 procedimentos que estavam sob a sua responsabilidade...

Xi...Xiii....o procurador foi rápido no gatilho contra lula, já outros 245 procedimentos sentou e cima, gente fina ele.

Anônimo disse...

É a história da pimenta: no dos outros é refresco!