Nanossatélite NanosatC-BR1 é gaúcho. Ele foi lançado na Rússia e já está 100% operacional.

O Polo Espacial Gaúcho colocou no espaço o primeiro nanossatélite produzido no Estado, o NanosatC-BR1. O artefato, que foi desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) em parceria com o (Inpe), foi lançado com sucesso nessa quinta-feira (19), na base espacial em Yasny, na Rússia, e está 100% operacional.

Segundo o membro da Equipe de Rastreio e Controle de Nanossatélites , do programa Nanosatc-Br, Thales Mânica, já foram realizados teste de envio e recebimento de comandos. "Todos os procedimentos de operação foram concluídos com sucesso, e estão devidamente documentados. O NanosatC-BR1 está em órbita e transmitindo beacon em código Morse. É o primeiro nanossatélite universitário brasileiro da história em operação no espaço".

- O polo é uma iniciativa do governo estadual em convênio com empresas de tecnologia, universidades, Forças Armadas e institutos científicos. Tem como âncora a AEL Sistemas, companhia especializada no desenvolvimento de soluções em defesa. O NanosatC-Br1 é um pequeno satélite científico (pouco mais de um quilo) e o primeiro cubesat desenvolvido no país, produzido em parceria com o CRS, Inpe e UFSM. A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e as empresas Emsisti, Innovative Solution in Space (ISS), empresa holandesa fornecedora da plataforma do cubesat, e a brasileira Lunus Aeroespacial também estiveram envolvidas na preparação. O NanosatC-Br1 comporta dois instrumentos científicos, sendo um magnetômetro e um detector de partículas de precipitação para o monitoramento, em tempo real, do geoespaço, para o estudo da precipitação de partículas e de distúrbios na magnetosfera sobre o território nacional. Com isso, é possível determinar os efeitos em regiões como a da Anomalia Magnética no Atlântico Sul (Sama, sigla em inglês) e do setor brasileiro do eletrojato equatorial.

14 comentários:

Anônimo disse...

assim o editor vai começar levar pau dos elementos do blog.... Onde se viu elogiar uma técnologia brasileira e gaúcha do governo do PT de Dilma, tarso e olivio.

Anônimo disse...

Com todo o respeito, o que dizem que tecnicamente o tal do nanossatélite faz, equivale com plantar sementinhas de feijão no algodão úmido para ver o que acontece, russos e americanos fizeram experimentos semelhantes no final da década de 50 do século passado!

Anônimo disse...

O anônimo das 18:10 hs acertou na mosca,esse magnífico acontecimento é milhares de anos de atraso.O Brasil já teve o Brasil Sat 1 e o Brasil Sat 2 nos governos militares e também na barreira do inferno se perdeu anos de avanços espaciais com a explosão da plataforma de lançamento.Esse nano qualquer coisa é como diz o anônimo das 18:24 colocar uma semente de feijão no algodão molhado.Me ajuda aí ô.

Anônimo disse...

tava faltando aparecer um analfabeto funcional (pra não dizer imbecil) falando bobagem...

Anônimo disse...

O petismo é ótimo em reinventar a roda..... quadrada!

Anônimo disse...

Eu não entendi bem, mas o satélite está transmitindo sinais em código morse?! Pelo menos já é um avanço comparado ao cultivo de feijões pelo astronauta Marcos Pontes.

Anônimo disse...

SPUTNIK PETRALHA

EH COMO UM RADIO GALENA,UM SPUTNIK REDUZIDO,CACAIERA DOS RUSSOS,SUCATA,,PARA SUMIR COM NOSSA GRANA, QUE OS MACAQUITOS COMUNISTAS DA AMERICA LATRINA "EM GOVERNO" INVENTARAM E NOS TERTEMOPS QUE PAGAR A A CONTA E UM MICO MUNDIAL.
POR CERTO PAGARAM COM A GRANA DOS PROFESSORES,DO BANRISUL E DOS PRECATORIOS,DA CEEE,
OS AMIGOS DO TARSO,BATISTI E PIZZOLATTO DEVEM TER AJUDADO.

Anônimo disse...

aos caranguejos energúmenos: é o APRENDIZADO, estúpidos!!!! se dependesse de gente como vcs. ainda estaríamos viajando de mula e usando vela.
arre!!!!

Anônimo disse...

Típico petralha,com ofensas aos demais e ainda querem respeito.

Anônimo disse...

OUÇAM O QUE ESCUTEI NUM VITROLÃO

_._..._._._ _ _ _..._....._

E" MENSAGEM DO SPUTNIK,TELEGRAFANDO EM CODIGO MORSE E DIZ QUE DILMA VAI PERDER

DIZ TAMBEM QUE O DINHEIRO DOS PROFESSORES,DO BANRISUL DA CEEE DOS PRECATOIRIOS "FOI PARA O ESPAÇO"

VOU VER SE CAPTO MAIS COISAS E VOLTO MAIS TARDE

Anônimo disse...

Hahahahahaha, aprendizado ???? Anal fabeto petralha das 7:44, acho que até meu avô conhece código morse, é bom avisar ao governo que a moda agora é comunicação digital KKKKKKKKKKKKKK.
Se esse minúsculo satélite é o "must" da tecnologia petralha, acho bom os EUA se prepararem para muitas mortes de seus cidadãos... de tanto rir, KKKKKKKKKKKK

Anônimo disse...

Aprender a plantar feijões?? O mundo anda a 420 km/h e as idéias petistas a 2 km/h. Aprender a plantar feijões até macacos conseguem, basta condicioná-los! Provavelmente é daí que vem o aprendizado do anônimo das 07:44h. E saem caros estes feijões petistas, rendendo um bom trocado em bolsos estranhos e não tão estranhos assim.

Anônimo disse...

Nós radioamadores lançamos ja faz muito tempo esses cubesats para nosso uso. São vendidos em kits e muito baratos. A parte dificil do brinquedo, é conseguir um lançador, normalmente vai de graça como carga extra, mas os russos devem ter cobrado alguma coisa por isso.
O brinquedinho é bem legal, já vem até com CD e fonte pra teste!!!
http://www.cubesatkit.com/content/overview.html

Os preços dos diversos kits:
http://www.pumpkininc.com/content/doc/forms/pricelist.pdf

Anônimo disse...

Visto que o governo do RS criou uma estatal para administrar um sistema espacial que pode ser comprado pelo correio, penso que neste estado não existe um político sério (de "oposição"?) que peça explicações desse desperdício do nosso dinheiro, pois iremos sustentar toda essa estrutura funcional para o resto da vida quando, se houvesse respeito pelo contribuinte, bastaria um programa de crédito via Fapergs, Banrisul etc para universidades e empresas gaúchas desenvolverem tecnologia nesse campo.

O Sputnik de 1957 transmitia em código Morse e foi um grande salto tecnológico usando microvávulas, pois os russos não tinham semicondutores (transistores). Precisamos desenvolver tecnologia sim, mas não a esse preço. Os radio-amadores usam essa tecnologia. há décadas Brincam com nosso dinheiro por motivos eleitoreiros. Pena que não temos nenhum político decente para levantar essa "lebre".
Julio