Assessor petista de Gleise e Dilma, acusado de pedofilia e estupro, é transferido preso para Curitiba. "Eu sou inocente", disse o foragido preso.

A foto ao lado é de HenryMilléo, Gazeta. O flagrante é da chegada do fugitivo petista a Curitiba. Sua chefe até semana passada, a ministra Gleise Hoffmann, não intercedeu em favor do assessor. O governo não fala nada, nem mesmo a ministra Maria do Rosário, sempre disposta a acusar pedófilos e estupradores. Gaievski é do mesmo Partido da ministra.



O jornal Gazeta do Povo, Curitiba, informou esta tarde que epois de uma semana foragido, o ex-prefeito de Realeza, cidade do Sudoeste do Paraná, e ex-assessor especial da Casa Civil da Presidência da República, Eduardo Gaievski, foi preso na madrugada deste sábado (31) em Foz do Iguaçu, no Oeste do estado. Gaievski estava no apartamento de parentes e foi surpreendido por policiais civis. Leia mais:

O ex-assessor foi transferido para Curitiba e ao chegar à capital, por volta das 16h15, negou que estivesse tentando fugir para o Paraguai. "Sou inocente e vou me defender", disse antes de ser recolhido à cela do 3.º Distrito Policial, no bairro Mercês. Gaievski disse que "jamais" manteve relações sexuais com menores de idade e negou que tivesse a intenção de fugir para o Paraguai.

. Ao chegar em Curitiba, Eduardo Gaievski disse apenas que era inocente e que não pensava em fugir para o Paraguai.

. O delegado Rafael Vianna, responsável pela prisão, disse que Gaievski não ficará preso no 3.º Distrito Policial, mas não revelou para onde ele será transferido.

CLIQUE AQUI para ler mais.

2 comentários:

Anônimo disse...

O inocente foi preso tentando fugir para o Paraguai. Então, o que vcs acham? A fuga é o melhor que um inocente pode fazer?

Gil Rikardo disse...

tirou a barba, o paletó, e colocou um boné... nada suspeito, gente fina! Realmente, em quarenta e tantos anos nunca ouvi um bandido dizer que era culpado. Pior ainda se for ligado ao governo, ai sim, mesmo condenado em última instância alega inocência. Nestes casos, se recorre a lei, simplesmente a lei.