Governo volta a intervir no câmbio e assusta investidores


Guido Mantega disse que governo pode reativar intervencionismo no câmbio (Ueslei Marcelino/Reuters)

* Clipping Veja

Em apenas dois dias, o governo brasileiro conseguiu minar de maneira preocupante a credibilidade da economia aos olhos mercado num momento em que o Brasil tenta atrair investidores de longo prazo para os projetos de infraestrutura. Há duas razões primordiais para a piora da percepção externa em relação ao Brasil. Primeiro, a inflação de janeiro recém divulgada. E, em seguida, pela política de câmbio falsamente flutuante que está em curso. Não bastassem esses dois fatores, ainda há o desalinho de mensagens emitidas pelo Banco Central e o Ministério da Fazenda para justificar a deterioração dos pilares econômicos que sustentam a economia. O mercado não sabe o que esperar do Brasil. Segundo o jornal britânico Financial Times, o país se tornou “um enigma”. Já o Wall Street Journal publicou um artigo nesta sexta-feira afirmando ser impossível encontrar um meio termo entre as informações desencontradas enviadas pelas autoridades brasileiras.

A inflação (de 0,86% em janeiro) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na quinta-feira mostrou-se acima das estimativas, elevando a preocupação do mercado em relação à capacidade de o governo conseguir domar a alta dos preços. No acumulado de 12 meses, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) está em 6,15%, o que mostra que o governo deixou de mirar o centro da meta de inflação, que é de 4,5%, e tem admitido porcentuais maiores na expectativa de impulsionar o crescimento econômico. “Há uma clara tolerância em relação à inflação no Brasil. Já começa pelo nível alto que está no centro da meta (de 4,5%), enquanto em países como o Chile, Colômbia e México, é de 3%, e no Peru, 2%”, afirmou o economista-chefe do Goldman Sachs para a América Latina, Alberto Ramos, em comunicado enviado na última semana.

Na mesma quinta-feira, o presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, demonstrou inquietação com a alta persistente do indicador, mas avisou que não prevê utilizar a taxa de juros como forma de equalizar esse mal

5 comentários:

Biriva do Cerro do Tigre disse...

As cagadas e a incompetência desta turma do PT começam a aparecer, e não sabem o que fazer (maquiaram o superavit e agora estão maquinado o câmbio). A crise está instalada e com carnaval o povo esquece a situação e com a cara cheia de cerveja esquecem, mas a realidade voltara na quarta-feira de cinzas.

Certamente Dilma depois do Carnaval vai vir com notícias meramente políticas e certamente vão fugir pro nordeste onde a plebe ignara adora esses petralhas de Brasília, para esquecer a sinuca de bico que a economia entrou.

O dragão da inflação vai desfilar no carnaval, somente a cerveja já aumentou 15% que é o produto mais consumido nesta época.

E agora Carlos Sgarbi a culpa é da imprensa!!!!

Anônimo disse...

A VERDADE VINDO À TONA!

Investidores estrangeiros, jornais e comentaristas internacionais dizem que não entendem informações desencontradas...

Ora,é A VERDADE VINDO À TONA!Lula saiu por ai "dando cheque sem fundo, ESTELIONATANDO com o CONTO DO PRÉ SAL, QUE NUNCADANTEZ...,estudo é bobagem,vamos fazer é MEGAESTÁDIOS DE FUTEBOL,o que está ocorresndo são as consequências óbvias das irresponsabilidades criminosas de LULA e os PETRALHAS EM GOVERNO!

É apenas o começo, gasolina,energia eletrica, são desencadeadores de tsunamis inflacionários, já vimos este filme, a Argentina já viu, o mindo já viu.(Delfim tinha 7% e pulou para 12% e daí foi demitido)

Some as cagadas do governo trapaceiro com as falcatruas e o rolo financeiro mundial, PULE O CARNAVAL ENQUANTO PODE!

Quem tiver um pouquinho de juízo,for bom navegador, arrume suas velas e se apronte para o que vem.

Anônimo disse...

e quando estiverem prestes a sair do poder central, vão quebrar o pais por inteiro...

da ate pra dizer que literalmente...

ou acham que toda essa cambada de parasitas enconstadas pelo PeTê em cargos publicos ira deixar suas boquinhas de maneira civilizada?

Anônimo disse...

Políbio,

As "coisas" estão ficando negras!!

O Governo Dilma acabou e a sociedade esta apenas "começando" a dar-se conta.

Este ano ficará marcado na nossa história com crise financeira e institucional!!

JulioK

Anônimo disse...

E a elite viajando cada vez mais para o exterior gastando $. Já a classe média lota os Shopin Center.

Ou seja, choram.... choram e continuam gastando cada vez mais.